Animais Podem Desenvolver Câncer?

chemotherapy for dogs
  1. Pois é, Rita. A primeira palavra do seu texto dá o tom da nossa tristeza. A melhor notícia, como você disse, é que existe tratamento para a maioria das neoplasias precocemente diagnosticadas e é importante que os proprietários saibam que os efeitos colaterais da quimio/radio em animais costumam ser bem menos dramáticos que nos humanos, ainda que existam. Agora que eu tenho uma peluda paciente oncológica em minha própria casa é que sei o tanto de flatulência, por exemplo, que a quimio provoca.

    O que não pode acontecer é ver uma bola crescer no bicho e pensar que ele é velhinho demais pra tocar nesse assunto. O assunto é doloroso, mas a única forma de encará-lo é de frente. Fingir que nada acontece só vai trazer mais dor e sofrimento ao bicho e seus humanos.

    beijo carinhoso, Van

  2. Rita Ericson says:

    I love you, Van!
    bj
    Rita

  3. andreia says:

    ola meu cachorro nao quer comer raçao de jeito nenhum ele so vomita espuma nao sei mais o que fazer ja troquei de razao varias vezes no inicio ele ate come um pouco mais depois ele so cheira e nao come ele ja passou duas semanas so tomando agua com soro me responda por favor nao sei mais o que fazer!!!!!!!!!!!

  4. Ademir J. de Lima says:

    Gostaria de saber com devo tratar e que remédio devo compra,para cura de um tumor externo na mama de minha cadela, é uma espécie de bolinha de gude pequena e sangra, fica do lado da mama. desde já agradeço.
    Ademir.

  5. Rita Ericson says:

    Olá Andreia,

    seu cachorro deve estar com alguma causa para a inapetencia e os vomitos.
    Leve-o para consulta veterinaria.
    Mande noticias
    Abraço
    Rita Ericson

  6. Rita Ericson says:

    Olá Ademir,

    infelizmente não é possível tratar de tumores de mama com medicação.
    O tratamento é cirúrgico.
    Se o caso dela for de algum nódulo externo, pode até ser tratado, mas é necessário examinar a lesão para recomendar o tratamento.
    Abraço
    Rita Ericson

  7. Daniele Charão says:

    Oi Rita,
    estamos enfrentando esse problema na minha casa. Nosso cachorrinho Thor, de 7 anos, está com uma neoplasia estomacal, já foi operado para a retirada do tumor, que está em analise para verificar se é maligno ou benigno. Como ele não tinha metástase e o tumor já era bem grande, o veterinário acredita que seja benigno, o que melhora as chances de cura dele.
    Minha preocupação, é que desde que ele voltou pra casa ele não consegue se alimentar e vomita com frequência. O veterinário colocou ele no soro hoje para que ele se recupere, ele diz que isso é normal! Mas eu acho que podíamos fazer mais por ele.
    Eu queria muito uma segunda opinião e saber de alguém que já teve esse mesmo problema com o seu cãozinho como agir.
    Agradeço muito se puderem me ajudar.

  8. Rita Ericson says:

    Olá Daniele,

    já respondi seu outro comentário, sugerindo uma alimentação pastosa, hiper-calórica.
    Converse com o veterinario dele.
    Mande noticias
    Abraço
    Rita Ericson

  9. roberto honda. says:

    tenho um cao pit-bull de 8 anos,e comesou a creser um nodulo debaicho da calda proximo ao anus do cachoro e esta crecendo muito e de um lado furou e saiu um muco vermelho esponjozo.sera que pode ser cancer beniguino.vou levar ao veterinario essa semana p/ consultar p/ saber o que,que e.de uma resposta a este comentario.obrigado.

  10. Rita Ericson says:

    Olá Roberto,

    os cães possuem 2 glandulas ao lado do anus que secretam um liquido fetido.
    Quando elas inflamam, pode ocorrer uma fístula para drenar o conteúdo inflamatório.
    Geralmente o tratamento é medicamentoso, com remissão total dos sintomas.
    Mande noticias.
    Abraço
    Rita Ericson

Faça sua pergunta!

Infelizmente, a resposta é sim.

Há alguns anos atrás, quando fazíamos um diagnóstico de câncer em um cão ou gato, pouco tínhamos a fazer. Graças aos avanços nas pesquisas, este quadro mudou.

O câncer é um crescimento desordenado das células. Ele pode ser localizado, invadir tecidos adjacentes ou se espalhar por vários tecidos do corpo do animal. Devemos lembrar que a nomenclatura câncer se aplica somente aos tipos malignos. Chamamos de neoplasia benigna ou tumor benigno quando não há risco de metástase e quando não há invasão de estruturas vizinhas.

Os cães desenvolvem câncer com uma frequência parecida com os humanos.  Quanto mais idade, maior a incidência. Nos gatos, é mais raro.

Após os 10 anos de idade, a metade dos animais morre de câncer.

Infelizmente, a maioria das causas são desconhecidas e a prevenção também. Um dos tipos mais comuns de câncer, o de mama (aproximadamente 50% de todos os tipos), pode ser prevenido com a castração precoce das fêmeas (antes do primeiro cio).

Existem diferentes tipos de câncer, em vários locais do corpo como na pele, sistema urinário, ossos, cérebro, trato gastro-intestinal, trato respiratório e no sangue.

Os diferentes tipos de tumor (neoplasia) podem ser diferenciados através de exames citológicos (aspiração com agulha, por ex.) e/ou biópsia (retirada cirúrgica de um fragmento ou do tumor inteiro).

Cada tipo de tumor, de localização e de estágio da doença, tem um tratamento e um prognóstico diferente.

Podemos identificar os primeiros sinais de doença nos nossos animais e diagnosticar o quanto antes, aumentando as chances do tratamento.

Fique atento para os seguintes sinais:

  • qualquer ferimento que demore a cicatrizar
  • qualquer nódulo na pele que esteja aumentando de tamanho ou mudando de textura
  • modificação nos hábitos intestinais e urinários – fezes e urina diferentes do normal
  • dor ou dificuldade para urinar e defecar
  • sangramento ou qualquer tipo de secreção diferente do normal
  • diminuição do apetite e emagrecimento
  • odor desagradável (boca, ferida, ouvidos etc)
  • dificuldade respiratória
  • claudicação (mancar) persistente
  • dificuldade para engolir, deglutir

Se notar alguma modificação na saúde de seu animal, leve-o para consulta veterinária. Existem tipos de câncer que são mais difíceis de perceber, como por exemplo os abdominais. Se não houver nenhum sinal externo, somente um exame físico ou a ultrassonografia podem diagnosticar.

Quando detectamos algum sinal e confirmamos o diagnóstico precocemente, podemos tratar e até curar o animal. Há diversas terapias como: cirurgia, quimioterapia, radioterapia ou até mesmo uma combinação delas.

Converse com seu veterinário sobre a expectativa de vida, qualidade de vida e efeitos do tratamento. Juntos, vocês podem chegar a melhor decisão e oferecer o melhor para seu animal de estimação.


Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato