BOMBA! Seu Cão Tem Medo?

medo
14-junho-2010
Rita Ericson
  1. joao cozachenco says:

    fiquei intrigado para saber porque nao devemos nos despedir quando saimos de casa…

  2. Vanessa Ornella says:

    Adorei o programa! Mandei um email pra paradiso, mas o tempo foi curto demais pra você responder. Parabéns, doutora Rita, você precisa voltar ao ar mais vezes! beijos, Van

  3. Alessandra Amaral says:

    Boa noite, doutora.
    Escutei hoje na rádio uma entrevista sua, e falando justamente de um problema que venho passando com minha cadelinha.Tenho uma cadelinha da raça Basset, que irá completar 9 anos em novembro (à comprei com 2 meses), costumo dizer que é minha primeira filha, pois tenho um menino de 5 anos. Mas venho passando por problemas com ela que já cheguei ao ponto de querer da-lá, pois se estiver sozinha em casa e escutar o barulho de fogos, chuva com trovão e raio, começa a destruir o que encontra pela frente em especial porta, janelas, persiana(QUE NÃO TENHO MAIS), tapetes, papel higiênico, sobe na mesa e destroi o que tiver em cima dela.Não consigo entender com uma cadelinha pequena consegue fazer tantos estragos.
    Tenho uma veterinária que acompanha ela desde pequena e até ela está surpresa com o que vem acontecendo com a Mell. Há 3 meses estamos tratando-a com remédios homeopáticos, e doses cada vez mais fortes, e tudo tem sido em vão, não vejo melhora nenhuma na MELL. A doutora Rosilene (veterinária), é maravilhosa, tenha muitos anos de profissão, mas também não consegue entende o que está acontecendo. Doutora Rita, depois desse desabafo, peço que me ajude, isso se tornou um problema em minha vida, náo quero mais sair de casa, pois fico com medo que ela destrua tudo dentro de casa, por isso me privo de sair até com meu filho que é uma criança.A Mell é uma cadelinha que vive solta dentro de casa, dorme em meu quarto, ao lado de minha cama, tem vários brinquedos, passeia muito de carro, sempre que posso levá-la, é tratada como uma rainha, ela brinca com meu filho com se fosse criança e ele tem um amor por ela, que as vezes que falei que iria dar a Mell, ele entrou em desespero. Doutora espero um contato seu, por favor me ajude.
    Desde já lhe agradeço sua atenção.
    ALESSANDRA AMARAL.

  4. Raquel Dias da Costa. says:

    Adorei isso estava em meu pai ontem quando ouvi as dicas e seus comentários pela paradiso.Peguei o site e vim dar uma olhada muito obrigada !!

  5. Raquel Dias da Costa. says:

    Adorei isso estava em meu pai ontem quando ouvi as dicas e seus comentários pela paradiso.Peguei o site e vim dar uma olhada muito obrigada !!(Obs) Só que tenho 2 gatinhas e a mais nova tem medo vou falar com a veterinária delas.

  6. rtercsn451 says:

    Legal que você gostou, Raquel.
    Boa sorte com suas gatinhas!
    Abraço
    Rita

  7. rtercsn451 says:

    Oi Alessandra

    a Mell se comporta assim porque está apavorada.
    O ideal é dessensibilizá-la para o baruho de fogos e trovão.
    É um tratamento trabalhoso, mas recompensador.
    As vezes é necessário o uso de medicamentos para ajudar.
    Abraço
    Rita

  8. rtercsn451 says:

    Olá João,

    quando os cães apresentam ansiedade de separação (desespero na ausencia do dono, destruição da casa, latidos ritmicos), o momento da despedida pode ser o início dos sintomas de ansiedade.
    Além de evitar a despedida, há outras medidas a serem tomadas.
    Obrigada
    abraço
    Rita

  9. rtercsn451 says:

    Obrigada, Van
    bj
    Rita

  10. Rose Marinho says:

    Adoro ouvir vc. na rádio. Vê se pode me dar alguma dica tenho uma cadelinha que é o amor de nossas vidas, ela é a viralatinha mais linda que já vimos, o nome dela é Baby. Só que nesse frio que anda fazendo ela não entra na casinha de jeito nenhum, comprei a segunda casinha, enorme, e mesmo assim se recusa, morre de medo, isso tem jeito? já fizemos tudo, tapete quentinho, brinquedinhos, etc. etc. e nada. Ela tem 1 ano e dois meses, morro de peninha dela nesse frio na garagem, coloco coberta, mas mesmo assim é frio. Se puder me dar umas dicas agradeço. Beijos, fique com Deus.

  11. rtercsn451 says:

    Olá Rose,
    a melhor maneira de “convencer” sua cadelinha a entrar na casinha é oferecer experiencias agradaveis relacionadas a casinha. Isso não significa que ela vá gostar…mas é uma tentativa. Vá aproximando pequenos pedaços de petiscos da casinha aos poucos. Se ela gostar de brincar de pegar bola ou outro brinquedo, comece jogando perto da casa e não dentro. Aos poucos vá aproximando e só quando ela estiver relaxada, jogue um pedaço de petisco ou até mesmo o brinquedo dentro da casinha.
    Certifique-se que a casinha não está com algum cheiro forte de tinta ou até mesmo de madeira nova. Pode ser desagradável para ela.
    Outra consideração importante é que os cães nem sempre sentem o mesmo frio que nós, humanos. Conheço vários cães que mesmo no inverno, preferem dormir no chão frio ao invés de um paninho, toalha ou até mesmo uma cama ou casinha. O importante é ela ficar confortável e relaxada.
    As vezes o que parece estranho e desconfortável para nós é o que os cães mais gostam.
    Abraço
    Rita Ericson

  12. MARIO MARCOS DA S. LUZ says:

    OBRIGADO PELA AJUDA, VOU SEGUIR ORIENTAÇAO.

  13. carmen says:

    alessandra, gostas mesmo de sua cahorrinha, se vc.der ela com certeza ela irá morrer de paixão porq, ela ama vc.e seu filho de verdade. tenha paciencia que com amor tudo se resolve. Eu tb,tenho uma cahorrinha que so me dá prejuizo, toda hora ela come meu xinelo, minhas calcinhas, mas por nada desse mundo eu me disfaço dela,porq.eu estou falando contigo e ela esta aqui nos meus pés e se vou dormi ela vai comigo não me larga e é assim como viver sem ela?

  14. Ana Clara says:

    eu adora cães,acho-os amorosos

  15. Michele says:

    Oi, estou completamente DESESPERADA, eu amo muito a minha cachorra ela tem 1 ano e 4 meses é grande, vive dentro de casa como se fosse uma filha, é tratada como gente. Mais hoje, estava eu e minha mãe na sala de repente eu fiz um barulho com a boca, ela se assustou muito e saiu correndo.. eu fui lá tentei acalmá-la , fiz o barulho perto dela pra ela ver que não fazia mal mais foi pior 🙁 ela ficou mais desesperada ainda quando eu chego perto dela ela sai, quando quero brincar também. Já chorei muito.. não quero viver assim pro resto da vida por favor ME AJUDE ! eu amo muito ela. E ela é muito aguniada. Desde já obrigada 🙁

  16. Rita Ericson says:

    Olá Michele,
    evite fazer o “tal” barulho e tente chamar a atenção dela para atividades, brincadeiras ou até mesmo oferecendo petiscos gostosos.
    Não force-a.
    Chame-a, mostre um petisco e se ela não se aproximar, jogue para perto dela. Se ela procurar o petisco e se aproximar de você, ofereça de novo. Se ela ainda não se aproximar, jogue outro pedacinho, mas desta vez mais perto de você.
    Repita esta “operação” muitas vezes até ela se reaproximar de você.
    É importante diferenciar o “tratar bem, com amor, carinho e respeito” do “tratar como gente”!
    Afinal, ela não é gente!
    Os cães se confundem muito quando recebem um tratamento extremamente humano.
    Evite demonstrar seu desepero e chorar na frente dela. Finja que está tudo bem, mostre-se de forma segura e positiva.
    Se para ela você é a lider, ela tende a ficar nervosa e insegura se a lider estiver abalada emocionalmente.
    Boa sorte e mande notícias!
    Abraço
    Rita Ericson

  17. rosimeire victuri says:

    Boa noite,
    Tenho um lhasa de 2 anos não podemos chegar muito perto que ele esta mordendo consigo pegar ele no colo mas não posso nem passar a mão nele pois ele rosna e ataca o que fazer…
    amo muito ele e tenho medo dele ferir um dos meus filhos.

  18. Mara Cristina says:

    Boa tarde, Dra.

    Estou com minha cadela de 8 anos doente, há 4 meses ela começou a mancar de uma perna e o veterinário constatou Displasia coxo-femural, ele passou um antiinflamatório ingetável (1 vez por semana) e o Comdromax (1 vez por dia), várias pessoas já me falaram que é uma doença genética e começa cedo, mas nunca notei qualquer anormalidade nela, anão ser de 4 meses para cá. Andei pesquisando e gostaria de uma forma de tratamento mais rápido, pois não estou conseguindo ver melhora nela, soube que uma amiga está com sua cadela do mesmo jeito, só que mais nova ( ela tem 6 anos) e está tratando com condromax feito na fármacia de manipulação onde tem maior concentração do príncipio ativo do medicamento.
    Gostaria muito que me ajudasse, pois, não tenho mais como ajudar minha cachorra.
    Obrigada.
    Mara Cristina

  19. wanderlea says:

    ola! tudo bem? eu tenho um poodle de 5 anos ele e muito tranquilo mas quando começa os fogos ele fica muito assustado e agora ele passou a fazer as necessidades dele dentro de casa e antes ele não fazia oque eu faço bjs obrigada.

  20. jose leandro says:

    Por Favor me ajude tenho uma cadelinha de dois meses ela erá de outra pesso que me presenteou com ela só que ela não para de latir ela tem um forrado para dormir(por em quandto) e algumas vasilhas para servir de comedouro e bebedouro(por em quanto) ela não para de choramingar e latir oque eu faço
    abraços Lupita(minha akita) e josé leandro (eu)

  21. Rita Ericson says:

    Olá Mara,

    a displasia é genetica, mas pode demorar muitos anos para se manifestar.
    O ideal é evitar a dor, a doença não tem tratamento, mas tem controle.
    Converse com seu veterinario a respeito dos protetores/regeneradores osteo-articulares (condroton ou manipulados) e sobre o uso do antiinflamatorio regularmente.
    A acupuntura também ajuda muito.
    Abraço
    Rita Ericson

  22. Rita Ericson says:

    Olá Jose Leandro,

    é muito comum os filhotes chorarem nos primeiros dias. Depois ele se acostumam. Deixe-o com uma roupa sua, usada e um bichinho ou almofada.
    Tenha paciencia e aguente. Se você socorre-lo, ele vai perceber que chorar funciona! Ele consegue a companhia que queria.
    Abraço
    Rita Ericson

  23. Rita Ericson says:

    Olá Wanderlea,

    você pode dessensibilizá-lo, expondo-o ao som dos fogos, aos poucos.
    No mesmo site que vende o cd, também tem um colete (thundershirt) para acalmar animais que sofrem com bombas e trovões.
    Você pode encomendar atraves do link http://www.bitcao.com.br/index.php?PUID=BSD
    Mande Noticias
    Abraço
    Rita Ericson

  24. Maria says:

    Boa Noite,
    Tenho uma cachorrinha de 9 anos que tem um medo absurdo de bombas, desde filhote ela tem esse problema e não sabemos o que causou o trauma, dizem que se a mãe dela foi exposta a bombas quando estava prenha ela pode ter herdado o medo da mãe, isso é verdade?
    Na rua de casa tem muitas crianças e elas soltam bombas o dia inteiro, já tentei todas as técnicas para acalma-la, como agir normalmente perto dela na hora das bombas, não fazer carinho, oferecer petiscos (ela nem olha pro petisco), nada funciona, o truque de ligar o rádio também não dá, pois ele teria de ficar ligado o dia inteiro!
    Cada vez que ouve uma bomba por mais baixo que o barulho seja ela corre e se esconde, fica tremendo por meia hora, eu me sinto mal de vê-la assim e não poder fazer nada. Será que poderia me ajudar?
    Obrigada.

  25. Rita Ericson says:

    Olá Maria,

    dentre todas estas medidas, a ideal é o tratamento, a dessensibilização. Isto significa expor o animal ao som, gradualmente enquanto ele se diverte. Se bem feito, o cão pode ficar curado e não mais apresentar os sinais de pânico. Peça ajuda ao seu veterinário, existem CDs com este programa de dessensibilização (http://www.bitcao.com.br/index.php?PUID=BSD).
    Se o seu animal apresenta sinais de pânico, procura se esconder e até mesmo “atravessar” paredes quando os fogos começam, procure seu veterinário e converse sobre a possibilidade de medicá-lo.
    Existe um colete “Thundershirt” que também ajuda bastante. Ele está avenda no site http://www.bitcao.com.br/index.php?PUID=BSD
    Não sei te dizer se est teoria da exposição na barriga da mãe é real…nunca li nada a respeito.
    Abraço
    Rita Ericson

  26. ricardo says:

    GENTE BOAS…ALGUEM PODERIA ME RESPONDER QUANTOS HZ PREJUDICA UM CACHORRO DE PEQUENO E MEDIO PORTE?ATÉ QUANTOS HZS ELES AGUENTAR ESCULTAR??ME ENVIEM AS RESPOSTAS NO msalden@bol.com.br…PRECISO DA RESPOSTA URGENTE PESSOAL…ABRAÇOS A TODOS

  27. Rita Ericson says:

    Olá Ricardo,

    o alcance da audição dos cães e gatos é maior que o nosso humano.
    Cão – 20 Hz a 40 Khz
    Gato- 30 Hz a 60 Khz
    Respondi sua pergunta?
    Abraço
    Rita Ericson

  28. yasmin says:

    os caessinhos sao muitos bonitos

  29. Jeanete Mota says:

    Boa noite,

    Li seus comentários sobre o medo que o Cão tem de fogos ou barulhos muito forte, eu tenho uma Akita ela tem 5 anos, e já tinha medo, só que agora sente pânico, e bastante agressiva, não sei o que fazer, já me orientaram dar calmantes, mas fico ainda meio na dúvida., mas enfim terei que fazer isso!!!

    obrigada

    Jeanete

  30. Rita Ericson says:

    Olá Jeanete,
    os cães não respondem bem aos calmantes, podem até apresentar um efeito reverso – excitação.
    É possível tratar um animal com pânico.
    Faça como descrito no texto e se necessário, procure ajuda profissional.
    Abraço
    Rita Ericson

  31. Maria do Rocio says:

    olá!
    Embora tenha lido seu esclarecimento sobre o alcance da audição dos cães e, não tendo conhecimento sobre o assunto, gostaria de saber se você poderia me ajudar porque estou querendo comprar um repelente para ratos ultrasônico, o qual tem freqüência de operação entre 20 khz e 45 khz e, segundo o fabricante não afeta animais domésticos (mesmo assim gostaria de ter absoluta certeza que não vai afetar “mesno” o meu cachorro). Antecipadamente agradeço sua atenção.

  32. Rita Ericson says:

    Olá Maria,

    os cães escutam frequencias entre 20Hz e 40 Khz.
    Eu também uso um repelente ultrassonico na minha casa e não percebo que ele afeta meus animais.
    Abraço
    Rita Ericson

  33. Acalmar o cão sempre é mais difícil nessas situações. O ideal é sempre acostumar o cachorro com os fogos, o CD com os barulhos é a melhor opção na minha opinião.

  34. Rita Ericson says:

    Legal, Dicas do Cão!

    Eu também acho!

    Abraço
    Rita Ericson

Faça sua pergunta!

Na época de Copa do Mundo é frequente a preocupação com o barulho dos fogos. A maioria dos cães sofre no réveillon, festa junina e quando tem tempestade com trovões.

A audição dos cães é mais sensível que a humana. Eles alcançam uma frequência maior que a nossa:

Homem – 20 Hz a 20 Khz

 

Cão  – 20 Hz a 40 Khz

Isto significa que eles escutam sons inaudíveis para nós.

A falta da consciência também influencia muito. Quando escutamos o barulho de uma bomba, podemos até levar um susto, mas sabemos que foi alguém que produziu aquele som, pra a se divertir.

Para os cães, além de ser um som muito forte e alto, é uma surpresa. Eles não sabem a origem e podem confundir com o som de uma catástrofe natural como um terremoto, um desabamento. Quem não se lembra dos animais fugindo da Tsunami minutos antes dela acontecer?

Podemos ajudá-los.

O ideal é o tratamento, a dessensibilização. Isto significa expor o animal ao som, gradualmente enquanto ele se diverte. Se bem feito, o cão pode ficar curado e não mais apresentar os sinais de pânico. Peça ajuda ao seu veterinário.

Mas estamos em cima da Copa…se não dá para curá-lo a tempo, podemos ao menos amenizar o sofrimento.

Deixe seu cão no local preferido da casa, de preferência com uma peça de roupa sua usada perto dele. Ligue o som, com uma música suave, feche as janelas e ligue o ar condicionado ou ventilador na modalidade mais barulhenta. Ofereça brinquedos interativos (existem vários tipos para rechear com petiscos, por exemplo ) e não se despeça, se for sair.

Essas medidas não vão livrá-lo do medo, mas ajudam.

Se o seu animal apresenta sinais de pânico, procura se esconder e até mesmo “atravessar” paredes quando os fogos começam, procure seu veterinário e converse sobre a possibilidade de medicá-lo. Evite consolá-lo. As palavras e gestos carinhosos que usamos para confortar um cão pode confundi-lo. Ele pode achar que estamos elogiando aquele comportamento medroso, fóbico.

Nunca me esqueço de um plantão, em 1998, durante o jogo do Brasil, quando um cão atravessou uma porta de vidro, apavorado. Não foi grave, pequenos cortes no corpo e cabeça, mas podemos evitar.

RUMO AO HEXA (em 2014…)!!!

(vamos comemorar sem fogos, por favor!)



Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato