Muitos animais brincam mordendo.

Enquanto eles são filhotes, costumamos tolerar, mas acho que ninguém realmente gosta de ser mordido.

Os dentes de leite (que costumam ser substituídos pelos definitivos em torno dos 4 meses) são muito fininhos e podem rasgar as peles mais sensíveis.

O problema maior ocorre quando o cão ou gato não sabe que não gostamos das mordidas e continuam nos mordendo a vida toda.

Como não há agressividade envolvida, muitos tutores permitem ser mordidos e este comportamento persiste.

Os cães adoram morder. Eles precisam deste exercício, mas nossas mãos e pés não devem ser o alvo das mordidas.

Existem muitos brinquedos adequados e seguros.

Para os tutores de cachorros “roedores profissionais”, eu recomendo o texto: http://www.bichosaudavel.com/meu-cachorro-roi-tudo/

Os filhotes de gatos aprendem os princípios básicos da caça e os limites das mordidas com suas mães, até os 3-4 meses.

Como muitos filhotes não têm a oportunidade de conviver com a mãe e irmãos, eles não sabem medir a força da mordida e acabam nos machucando.

O hábito de “caçar tornozelos” também tem esta mesma origem.

Como resolver este problema?

A chave do tratamento é a comunicação.

Precisamos ser muito claros e ter a certeza que o animal entendeu que BRINCAR DE MORDER, NÃO AGRADA!

Se eles soubessem a lista de comportamentos que nos desagrada, tenho certeza de que não haveria problemas, os animais de estimação adoram nos agradar!

Mas infelizmente, raramente o que dizemos é compreendido pelos cães e gatos.

O ideal é elogiar o comportamento adequado e ignorar o inadequado.

Exemplo:

Enquanto seu animal estiver brincando com um brinquedo, elogie-o, ofereça um petisco e fale com uma voz doce: – “Muito bem! Assim é legal!”

Assim que ele começar a morder seus pés ou mãos, tire do alcance dele e vire de costas, não cruze nem um olhar com ele. Não fale nada.

Desta maneira vai ficar muito claro que quando ele te morde, você não dá nenhuma atenção para ele. Se necessário (ele insistir), saia do ambiente ou retire-o do ambiente.

Mas lembre-se: em silêncio! Qualquer frase neste momento pode ser confundida com atenção (é tudo que ele quer!).

Isto também vale para os gatos que costumam “caçar tornozelos”. Além de serem ignorados, eles precisam exercitar a caça de outra maneira.

Leia o texto: http://www.bichosaudavel.com/sugestoes-de-brinquedos-para-gatos-entediados-gordos-etc/

Esta orientação de reforçar o comportamento adequado e ignorar o comportamento inadequado, vale para toda a educação dos cães e gatos!

Experimente!

Você vai perceber que vale a pena!


Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato