Festas de Natal e Ano Novo e os Cuidados com os Animais

natal gato
  1. cristina says:

    Parabéns pelo site, ficou ótimo! Relativo à comida, tudo depende da educação que os “pais” dão aos seus pets. Não é o caso de ficar “com peninha” porque o animal está olhando ou sentindo o cheiro da comida da gente. Se ele não conhecer, não vai querer. Tem que educar mesmo. Minha gata não come NADA além de sua ração. Nem mesmo peixe ou carne crua chama a atenção dela. E é um animal bem saudável e feliz.
    Um Feliz Natal pra voce e sua familia.

  2. rtercsn451 says:

    Obrigada, Cristina.
    Feliz 2011 para vocês.

    Abraço
    Rita Ericson

Faça sua pergunta!

Os cães e gatos têm um olfato poderoso e sentem o cheiro maravilhoso das comidas especiais do fim de ano.
Mesmo que seu animal não esteja acostumado a comer comida de gente, é possível que ele não resista à tentação.
Nesta época de festas, com a casa cheia e crianças deixando um rastro de comida pelo chão, devemos redobrar a atenção.
Alguns alimentos são potencialmente tóxicos para cães e gatos como chocolate, bebidas alcoólicas e gorduras. Mesmo um pedaço de peru pode ser bastante indigesto e levar seu animal a um quadro de vomito, diarreia e desidratação.
Evite deixar os alimentos ao alcance dos animais – cubra, coloque numa prateleira alta, feche a porta ou até mesmo prenda os animais noutro cômodo da casa.
Não esqueça de avisar as visitas que cães e gatos não devem comer rabanada, pão, nozes, fios de ovos, uvas…
Pode parecer exagero, mas é proteção.
Já passei muitos plantões no dia seguinte das festas cuidando de animais que comeram comida de gente e passaram mal.

Também existe o risco deles engolirem pedaços de embalagens de presentes e comidas e sofrerem alguma obstrução intestinal causada por um corpo estranho.
Se o seu animal é um “ladrão”, existem técnicas de adestramento para ensiná-lo a não roubar comida.
O treinamento requer tempo e dedicação e consiste basicamente em deixar claro que ele não pode acessar determinadas partes da casa como a bancada da cozinha, a mesa de jantar ou o fogão.
Animais que são punidos na “hora do flagrante” evitam roubar a comida na presença do dono para evitar a punição e não porque roubar comida é uma atitude errada.
Ensinar o comando “larga” é muito útil para o cão soltar a comida (ou qualquer outro objeto roubado), evitando problemas digestivos.
A melhor opção é a punição despersonalizada, quando fazemos um barulho estranho como um assobio ou uma batida de palma bem na hora que o animal está entrando em ação…o ideal é se esconder para que ele não perceba de onde veio o som estranho. Para saber mais sobre esta técnica, clique aqui.
O objetivo é evitar que o animal associe a punição a presença do dono e acredite que em qualquer momento, mesmo sem ninguém em casa aquele barulho vai interromper a ação.

Um animal “bem educado” é mais feliz e mais bem-vindo. Pode nos acompanhar sem correr riscos de acidentes (inclusive os digestivos) e sem incomodar quem não gosta de intimidades com animais.

Para descontrair, que tal uma ajudinha para montar a árvore de Natal?


Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato