Convulsões em Cães

convulsao
  1. Aline Santos says:

    Muito obrigada e parabéns pela a matéria, para pessoas como eu leigas no assunto ajuda e muito suas matérias, pois pelo que tudo indica o meu filhote Duck, labrador de 4 anos teve foi uma convulsão na semana passada graças a Deus ele tá bem foram só aqueles 10 minutos de pânico, esta semana vou levá-lo no veterinário.

  2. Rita Ericson says:

    Que bom que te ajudou, Aline.
    Saúde para o Duck!
    Abraço
    Rita Ericson

  3. Marlon says:

    Bom dia,
    Sua matéria é muito esclarecedora. Meu cão está com algo semelhante, porém surgiu de maneira incomum. Ele fez uma cirurgia na segunda-feira (29/10/12) para retirada de um nódulo que encontrava-se abaixo da pele. Ele foi anestesiado com isoflurano e a cirurgia demorou cerca de 40min. Porém quando suspenderam a anestesia para que ele voltasse a si, acordou vocalizando, agitado, com a musculatura contraída e depois começaram pedaladas e segundo a veterinária convulsionou. Então ele foi sedado e encontra-se em coma induzido enquanto são realizados alguns exames. Estou em desespero e não sei exatamente o que ocorreu, nem os médicos. Os exames de sangue, rim, figado e coração apresentaram resultados normais. Um neurologista vai examiná-lo para saber se houve algum dano cerebral. A Sra. sabe o que pode estar causando isso???? Desde já agradeço a atenção dispensada. *** Cão da raça pinscher, 13 anos.***

  4. Rita Ericson says:

    Olá Marlon,
    difícil opinar sem examinar seu animal.
    Seu cão já está sendo monitorado e observado pela equipe de veterinarios, aguarde o exame do neurologista e mande noticias
    Abraço
    Rita Ericson

  5. Jessica says:

    Boa noite rita. Eu tenho um cachorro que tem umas crises as vezes , acredito não ser exatamente convulsao. ele começa a querer intortar,e naum consegue ficar em pé direito .agente pega ele no colo e espera passar.ele não consegue respirar direito, fica torto mas sem se bater, com o olhar distante, como se estivesse cego, isso dura alguns minutos. Me falaram que pode ser o coração, isto é possível. Bjs

  6. Rita Ericson says:

    Olá Jessica,

    pela sua descrição, parece ser uma convulsão, mais branda.
    Leve-o para atendimento veterinário.
    Mande noticias
    Abraço
    Rita Ericson

  7. Tami says:

    Discordo do que vc disse, sobre convulsão não ser setença de morte pq é sim, isso aí só engana os donos a terem esperanças que o seu bichinho vai sobreviver a essa merda toda, tive 2 cachorrinhos que morreram por causa disso, todos os vet q levei me encheram de esperança, fiz o tratamento como mandaram mas cada crise era pior, e a convulsão durava mais, aquilo foi debilitando completamente os meus preciosos e eu não pude fazer nada, fiquei de mãos atadas e com o coração cheio de desesperança pq vi que a morte era questão de dias, pois aquilo foi acabando com eles, é a cena mais triste e dolorida que tem de se ver quando vc ama tanto um bichinho como eu amava os meus, me dói até hoje e eu choro até hoje pelo sofrimento, de ter q recorrer para eutanazia, pois eles ficaram cegos, não conheciam mais ninguém aqui de casa começaram a uivar sem parar o pelo foi caindo, foi horrivel, então só quero pedir que não enganem as pessoas como eu fui enganada com tanta esperança falsa, que eles iriam melhorar pq não há cura… infelizmente!!

  8. Rita Ericson says:

    Olá Tami,
    que triste a situação que você viveu com seus cães.
    Mas a realidade da maioria, não costuma ser assim como você descreveu.
    Eu tenho pacientes epilépticos medicados que não apresentam convulsões, e são capazes de ficar anos (muitos!) com a qualidade de vida normal!
    Você conseguiu definir o diagnóstico dos seus cães, o por que das convulsões?
    Dependendo da causa, o prognóstico pode ser bom ou reservado.
    Abraço
    Rita Ericson

  9. Anna Paula says:

    Olá, minha Megg com 1 ano e oito meses completaria amanhã 25/11 teve a primeira convulsão em 12/11/12 durou cerca de 3 min, levei ao médico, como não tinha certeza do que fosse pois ela dormia na cama poderia ter sido uma queda só a vi no chão se debatando, cena que não sai da cabeça mas foi só uma das enúmeras… não foi passado nenhum medicamento achávamos q seria uma queda e ela estava ótima.. até que 8 dias depois deu mais uma então foi feito exames e íamos começar com Gardenal e um remédio para os ris, porém um dia antes de ir buscar a receita ela ficou a madrugada toda, isso, oito horas a fio tendo convulsões de 5 e 5 min, foi terrível pra mim em ver ela assim mas em momento algum abandonei minha “princesinha”, ao amanhecer levei novamente ao veterinário, ficou tomando soro e medicação na veia mas, infelizmente não aguentou pois as crises foram fortes de mais e tive que optar em sacrifica la ….. hoje escrevo isso muito triste pois exatamente hoje eu a perdi, quando fui visita la ela nem me reconhecia e não tinha outro modo a não ser deixa la descansar….. dói muito pois tenho um filho de 9 aninhos que ela era td pra ele, mas vamos tentar superar e ficar somente com lembranças da nossa Princesinha , era assim que eu a chamava Princesinha da Mãe….. abraços e força pra mim!!!

  10. Rita Ericson says:

    Olá Anna paula,
    que triste este episódio com a sua cadelinha.
    Talvez ela apresentasse um tumor no cérebro.
    Receba meu carinho, neste momento difícil.
    Abraço
    Rita Ericson

  11. karla says:

    minha cadela é uma coker e a um bom tempo ela teve um ataq q nao sei se foi uma convunção, mas ela gritava muitoooooo foi muito feio e fiquei com muito medo tivese engasgada pq era o q parecia tive muito medooo e agora depois de um bom tempo ela esta com dificuldade para levantar e inchada como se tivesse gravida mais nao e. estou com muito medo, amo minha cachorra e nao sei o q e, quero ela boa alguem pode me ajudarrrr

  12. Rita Ericson says:

    Olá Karla,
    estes sintomas podem ser de diferentes doenças.
    Leve-a para atendimento veterinário.
    Mande noticias.
    Abraço
    Rita Ericson

  13. Lili says:

    Muito bom o seu artigo. Tenho uma Poodle Mini que esta comigo ha 19 anos. Pequenina,valente e muito saudavel. Teve a 1 convulsao em 2011 e detectados que as enzimas hepaticas estavam muito altas. Foi medicada e nao teve mais. Nesta madrugada as 3:30 da manha eu acordo com os gritos, latidos que ela fazia (nunca late) e corri pra ver o que estava acontecendo. Se debatendo, fazendo o movimento de “pedalar”, urinando e completamente desesperada a coloquei no colo e fui para a emergencia…afinal ela tem 19 anos. Convulsao demorou cerca de 5-6 minutos e o momento pos-convulsao foi demorado e ela ficou totalmente desorientada e agitada. No momento estamos em casa e ela descansa calmamente na casinha. Em observacao. Muito frustrante para nos que os amamos tanto ve-los em uma convulsao. POREM conheco muitos que nao levam nunca a um veterinario especialista. Abraco.

  14. elle says:

    ola, o cachorro de minha vizinha, teve convulsão, agora espuma pala boa, e vomita o que pode ser?

  15. Rita Ericson says:

    Pois é, Lili,

    infelizmente nem todo guardião cuida bem do seu animal de estimação.
    Saude para sua “coroinha”.
    Mande noticias.
    Abraço
    Rita Ericson

  16. Rita Ericson says:

    Olá Elle,

    estes sintomas podem ser comuns a diversas doenças.
    Impossível opinar sem examinar seu animal.
    Leve-o para atendimento veterinário.
    Abraço
    Rita Ericson

  17. elle says:

    obrigadoo rita!

  18. Elissandra says:

    Olá!
    Tenho um cadela da raça pitbull, já tem treze anos que a tenho! Acontece que últimamente ela vem convulsionando, não pode ter nenhum tipo de emoção que começa a se bater toda,a primeira vez foi quando o meu marido chegou do trabalho. Ela ficou tão feliz, que começou a convulsionar. Depois ela viu um gato, começou a latir e de novo começou a se bater toda e por último, meu marido a levou para passear e teve mais uma crise na rua! Ela não pode mais ter nenhum tipo de estresse e nem se emocionar que ela tem essas crises. O que será que ela tem?

  19. Rita Ericson says:

    Olá Elissandra,

    é necessário realizar alguns exames para determinar a causa das convulsões.
    Mande noticias.
    Abraço
    Rita Ericson

  20. Franciele says:

    olá Rita
    é verdade que existe um vírus capaz de deixar um cão deficiente? tem tratamento?

  21. Rita Ericson says:

    Olá Franciele,
    o vírus da cinomose tem tropismo pelo sistema nervoso central (é o “alvo dele”).
    Na maioria dos casos, o cão perde o movimento dos membros posteriores.
    Dependendo da “força” do virus, do sitema imunologico do animal e do momento em que começa o tratamento, pode ocorrer a cura total ou parcial (com sequelas).
    Vale a pena tratar, já tive resultados muito satisfatórios.
    Abraço
    Rita Ericson

  22. maria says:

    BOM DIA MUITO OBRIGADO EU ELEVI MEU CACHORRINHO AO VETERNARIO MAIS NAO TEVE JEITO ELE FALECEU .OVETERINARIO DISSE QUE PODIA SE ENTOXICAMENTO DA VACINA OU EPLEPSIA APLICOU UM ANTETOXICO NELE ELE COMEÇOU GRITAR DESESPERADAMENTE EM VEZ DEMELHORAR FOI PIORANDO AS CRISES NELEMAIS OVETERINARIO DISSE QUE TERIA REAÇOES EU ACHEI QUE ERA REAÇAO DO ANTETOXICO QUANDO ELE ACALMOU DEIXEI EM UMA CAIXINHAACHEEI QUE ELE ESTAVA DORMINDO DALI UMS 20 MINUTOS ESTAVA MORTO, EU AINDA NAO TIVE SORTE COM OS VETERINARIOS AQUI ESTE E OTERCEIRO QUE LEVO AO VETERINARIO AQUI E MORRE ESTOU TRISTE POR PERDER MEU CAOSINHO .OBRIGADO TENHA UMA BOA SEMANA

  23. Rita Ericson says:

    Que triste, Maria.
    Receba meu carinho neste momento dificil.
    ABraço
    Rita Ericson

  24. Valentina says:

    Boa tarde Rita, tenho uma rottweiler que está internada na clinica, ela tem 9 meses e encontrei ela hoje pela manha deitada espumando muito pela boca, levei ela ao veterinario e ela tinha convuls~pes direto, deixei ela lá. mas e comum caes tao novos terem esses problemas? eLA SEMPRE foi muito agitada corria pra la e pra cá, e corria em circulos mas eu achava q era so ansiedade, será quem tem haver com epilepsia?

  25. julia says:

    O meu lhasa de 4 anos,tinha convulsão fortíssima,não dava tempo nem para respirar eram seguidas,tomava gardenal ficava ate 1 mes sem retornar mais quando vinha era forte demais ela gritava muito.Meu vet,sempre orientava,assim que começasse a crise dar o remedio aguardar 30 min e se não parasse correr para clinica,eu ficava com o vet no celular falando tudo o que acontecia,por min eu correria para a clinica,pq ele sofria muito,mais ele falava uma hora passa.Só que uma noite aguardei os 30 min e em 17 min ele morreu,achei ate que a convulsão tinha terminado,coloquei na caminha cobri,em 15 min fui olhar e ele ja estava ficando durinho.O que me conforta é que ele nunca mais vai sofrer.Tenho outros 3 caes e nunca levarei neste vet.que falou para aguardar em casa se estivesse na clinica poderiam te-lo ajudado.

  26. Rita Ericson says:

    Olá Valentina,

    as convulsões podem ter diferentes causas e acometer animais de todas as idades.
    Desejo que ela se recupere logo.
    Mande noticias.
    Abraço
    Rita Ericson

  27. Rita Ericson says:

    Olá Julia,

    as convulsões podem ter diferentes causas.
    Em geral, elas não levam a obito.
    Mas se a causa for um tumor, por ex. esta possibilidade é mais plausível.
    Receba meu carinho, neste momento triste.
    Abraço
    Rita Ericson

  28. Marcella says:

    Olá Rita,
    Domingo pela tarde ganhei um filhote de Border Collie, e desde então tenho achado ele muito fraquinho… Suspeito que não tenha desmamado completamente. Ontem a noite ele teve uma convulsão (acredito, eu), ele espumava pela boca, ficou imóvel, e batia muito os dentes. Eu o enrrolei na sua cobertinha e coloquei no colo até acalmar. Hoje pela manha aconteceu a mesma coisa. As duas duraram por volta de 2 min. O fato dela não ter desmamado completamente pode estar ligado às “convulsões”? Obrigada pela atenção. A propósito, ela se chama Charlotte e é linda! 🙂

  29. Rita Ericson says:

    Olá Marcella,

    qual é a idade da Charlotte?
    Ela foi vermifugada?
    Leve-a para atendimento veterinário assim que possível e menade noticia.
    Abraço
    Rita Ericson

  30. dane says:

    oi tenho um pincher mestiço chuaua de 7 anos a quinze dias ele começou a parecer sentir dor derrepente começa a enrijecer o pescoço e a perna dianteira pende a cabeça e começa a gritar e da mesma forma instantânea que iniciou também para e parece que nao aconteceu nada , levei a veterinária e ela pediu exame de sangue e nao deu nada , ela passou meticorten e um antibiotico e disse que poderia ser algo na coluna , eu tamben dei buscopan composto e por alguns dias pareceu ter melhorado ,mas ontem começou novamente e parece ate pior pois quando ele late para alguém no portão já desencadeia a crise ele parece ficar muito assustado , neste momento acabou de ocorrer o fato, e observei que ele pede colo apavorado entao o coloquei no colo e fui falando com ele ate ele se acalmar e passou sem gritar e se contorcer , ontem o levei a outro veterinário e ele mandou cortar todos os medicamentos e disse que isto seria uma crise epiléptica e passou gardenau 4 gotas por dia , sera que ele tem rasao ?

  31. Marcella says:

    Olá Rita,
    Levei ela ao Veterinário na terça mesmo… tinha esquecido de mensionar, mas ela estava com diarreia também… mas enfim, levei ela ao veterinário e ela teve que ficar internada terça e quarta no soro… mas agora já está em casa… teve que tomar alguns remedios como biocanis, além de 2 dias de soro… sem falar que está tomando gardenal também por causa das convulsões…
    mas respondendo à sua pergunta, quando ela chegou o dono havia me dito que ela havia sido vermifugada sim… mas a veterinária disse que ela precisa tomar outro… estamos só esperando a evolução do quadro… hoje vou levá-la la novamente… a diarreia melhorou e desde então também não teve mais convulsões… no primeiro momento ela chegou a suspeitar de cinomose, mas me parece que fez todos os testes e já descartaram a hipotese… agora é só rezar pra que ela fique 100% logo…
    Abraços e obrigada pela atenção!!

  32. Rita Ericson says:

    Olá Dane,
    a grande diferença das convulsões para o enrijecimento causado por algum problema na coluna, é a dor.
    Se ele sentir dor, deve ser coluna e ele precisa continuar com o tratamento e talvez usar algum tipo de imobilização.
    Se não houver dor, a suspeita clinica recai sobre a convulsão.
    Mande noticias.
    Abraço
    Rita Ericson

  33. Rita Ericson says:

    Que boa notícia, Marcella!
    Saude para sua filhote!
    Abraço
    Rita Ericson

  34. Vanessa says:

    Oi Rita, dessa vez venho perguntar sobre o Dogh, ele foi encontrado em uma estrada, com meses ainda, e hoje ele está com 2 aninhos, ele teve algumas convulsões mas eram raras só que agora está aumentando a frequência, ontem teve denovo e o os outros cachorros ficam mordendo ele enquanto ele está passando mal eu tenho que socorrer as pressas, porque eles fazem isso? E gostaria de saber se ele tomar o medicamento ele vive normalmente como os outros cachorros ou tem a possíbilidade de não viver muitos anos?

  35. Rita Ericson says:

    Olá Vanessa,

    o mais importante é descobrir a causa das convulsões.
    Leve-o para atendiemnto veterinário.
    Se for um caso de epilepsia, eles costumam viver muito bem com a medicação.
    Os outros cães estranham e não entendem o que está acontecendo durante a convulsão, por isto eles reagem de maneira estranha.
    Mande noticias,
    abraço
    Rita Ericson

  36. Pamela says:

    Olá Rita,
    Sou estudante de veterinaria, estou no segundo. Gostaria de dizer que seu artigo foi um complemento e tanto para meus estudos, esta semana tive aula de farmacologia e se tratava principalmente de medicamentos para convulsoes e epilepsia. Lendo suas respostas nos comentarios tambem esclareceram muitas de minhas duvidas.
    Continue este trabalho maravilhoso divulgando este tipo de informacao que ajudara tanto a mim quanto a milhoes de donos a esclarecer e lidar melhor com a saude de nossos bichinhos.

    Um abraco e muito sucesso para voce.

  37. Rita Ericson says:

    Que legal, Pamela!
    Divulgue o Bicho Saudavel para seus amigos.
    Abraço
    Rita Ericson

  38. Mara cristian says:

    Boa tarde!

    Tenho uma york shire, 5 anos, teve primeira epilepsia ha 6 meses, na primeira crise levei no veterinario, fizeram exames clinicos, sangue e eletro, diagnosticaram idiopatica, medicacaram com epi control, teve outras duas crises no mes deram fenobarbital 6 gotas de 12 em 12 horas, levou assim ate essa semana, onde teve crise muito feia apos e entrar no cio, levei ao vet ficou internada, foi um terror crises uma atras da outra mais ou menos umas 15 crises em 24 horas. Fiquei com ela no hospital vet, fizeram venosa, anal, oral varias medicacoes, ficou dois dias internada, ficou cega faz 3 dias nao sei o que fazer? Sera que a visao volta? Ela esta girando o tempo todo, nao dorme a noite, a vet falou que pode ser que fique para sempre cega, nao passou nenhuma medicacao para cegueira e aumentou para 10 gotas de gardenal. Me ajude

  39. Mara Cristian says:

    Boa tarde!

    Tenho uma york shire, 5 anos, teve primeira epilepsia ha 6 meses, na primeira crise levei no veterinario, fizeram exames clinicos, sangue e eletro, diagnosticaram idiopatica, medicacaram com epi control, teve outras duas crises no mes deram fenobarbital 6 gotas de 12 em 12 horas, levou assim ate essa semana, onde teve crise muito feia apos e entrar no cio, levei ao vet ficou internada, foi um terror crises uma atras da outra mais ou menos umas 15 crises em 24 horas. Fiquei com ela no hospital vet, fizeram venosa, anal, oral varias medicacoes, ficou dois dias internada, ficou cega faz 3 dias nao sei o que fazer? Sera que a visao volta? Ela esta girando o tempo todo, nao dorme a noite, a vet falou que pode ser que fique para sempre cega, nao passou nenhuma medicacao para cegueira e aumentou para 10 gotas de gardenal. Me ajude, grata Mara

  40. Rita Ericson says:

    Olá Mara,
    em geral, quando os episodios de convulsão se tornam mais frequentes e intensos, suspeitamos de tumor.
    No caso da sua cadela, a cegueira ainda aumenta mais a suspeita clinica, infelizmente.
    É impossível diagnosticar um tumor cerebral sem exames complementares como tomografia ou ressonancia magnética.
    Converse com a/o vet que está tratando dela.
    Mande noticias
    Abraço
    Rita Ericson

  41. judith says:

    Boa tarde Rita,
    Minha Poodle tem 08 anos e a um mes começou a ter convulsões, exame de sangue deu leucopenia global acompanhada de neutropenia, linfopenia e eosinopenia absolutas, está tomando medicamento para convulsão de 12 em 12 horas, e agora o vet mandou dar um antibiotico durante 7 dias. Voce pode me dar uma opinião, pois gostaria de saber se tudo que posso fazer esta realmente sendo feito. Obrigada

  42. Rita Ericson says:

    Olá Judith,
    o diagnóstico da causa da convulsão pode ser muito dificil, dependendo do cas pode precisar de exames complementares de imagem (tomografia, ressonancia magnetica).
    O controle das convulsões é realizado com medicação anti-convulsivante, a cada 12 horas.
    O acompanhamento da saude geral do animal deve ser realizado, paralelamente.
    Me parece que sua poodle está sendo bem acompanhada.
    Abraço
    Rita Ericson

  43. Manuela says:

    Olá, meu namorado tem um cãozinho da raça cofap, que á alguns meses sofre pelo menos duas vezes por mes de convulsões, que duram de dois a quatro minutos, o cãozinho tem uns 5 anos, eu nunca tinha presenciado nenhum “ataque” mas mes passado presenciei e me horrorizei, geralmente quando o cachorro tem esses ataques eles o medicam em casa mesmo, com remedios de dor e coisas do genero, o que não acho correto, além disso nunca o levaram no veterinario para ver a respeito, já que acham que as convulsões são causadas por problemas na coluna provenientes da raça, já que não concordo com a situação, mandei varios emails e procurei respostas para a doença, além disso algum veterinario que se prontificasse a ajudar, já que não tenho condições finaceiras, gosteria de saber primeiramente se é certo medicar o caozinho com remedios de uso humano e sem o auxilio de um profissional (veterinario), e se esses ataques repentinos podem matar o bichinho! agradeço desde já e ando na busca de uma solução para a doença deste pobrezinho cão!

  44. Rita Ericson says:

    Olá Manuela,
    como descrito no texto, as convulsões podem ser causadas por diferentes motivos.
    Na maioria das vezes, quando o cão apresenta convulsões repetidas a causa não é definida.
    O tratamento nestes casos é com medicamento anti-convulsivante humano, mas receitado por veterinario.
    Não acredito que os remedios para dor possam ajudar.
    Ele deve ser examinado por um medic veterinario.
    Algumas universidades, instituições e prefeituras oferecem atendimento veterinário a preços populares e/ou gratuitos.
    Mande noticias.
    Abraço
    Rita Ericson

  45. Gisele says:

    Ola´! Tenho uma poodle de 6 anos que tem crises de convulsão leve.Ha um ano fez uma cirurgia e teve uma convulsão séria durante a anestesia.Agora precisa fazer a limpeza de tártaro e novamente tomar anestesia.Estou com medo que aconteça alguma coisa com ela.Você poderia me ajudar,pois sei que não posso deixá-la com esse tártaro pois ocasiona outras doenças,então o que devo fazer? Desde já agradeço sua ajuda.

  46. Rita Ericson says:

    Olá Gisele,
    converse com a/o anestesista que vai realizar o procedimento.
    Ele avaliará a melhor opção.
    Abraço
    Rita Ericson

Faça sua pergunta!

Uma convulsão é um quadro muito “feio” de se presenciar, às vezes até assustador.

O animal apresenta várias contrações musculares involuntárias, pode vocalizar, urinar, defecar, “pedalar” ou apresentar um quadro mais brando com pequenas contrações dos músculos da face. Uma convulsão pode durar poucos segundos ou minutos.

Para quem assiste, parece uma eternidade.

As convulsões são sintomas de alguma desordem neurológica e não são por si, uma doença.
Entre as possíveis causas, devemos destacar:

  • hipoglicemia
  • doença hepática (encefalopatia hepática)
  • intoxicações ou envenenamento
  • inflamação ou infecção no sistema nervoso
  • trauma na cabeça
  • tumor cerebral
  • doenças congênitas (hidrocefalia, por exemplo)
  • epilepsia

Na maioria dos casos, as convulsões são idiopáticas, isto é, não é possível determinar a causa.

Se o seu cão apresentar uma convulsão, não entre em panico.

Ele está inconsciente e não está sentindo dor. Pode até parecer que ele não está respirando, mas está.

Os cães não enrolam a língua – não coloque sua mão nem nenhum objeto na boca do seu animal. Ele ou você podem se machucar.

Afaste móveis para evitar que ele se machuque, se possível posicione uma almofada embaixo da cabeça dele, para evitar traumas cefálicos. Se ele estiver perto de uma escada, vão, ladeira ou piscina, mude-o de lugar para ele não cair.

Evite fazer barulho, pode agravar a convulsão.

Retire crianças e outros animais do ambiente.

Anote a duração e o que aconteceu durante a convulsão – estas informações são valiosas para o veterinário que vai examiná-lo.

Logo após uma convulsão, seu cão pode ficar desorientado e não te reconhecer. Em geral, se a convulsão for duradoura e severa, ele também pode ficar muito cansado.

Aproxime-se do seu cachorro, fale com a voz calma e tranquilize-o, conforte-o.

Em geral a convulsão não é uma emergência veterinária, mas seu animal deve ser examinado por um veterinário assim que possível.

Se a convulsão durar mais de 10 minutos, leve-o para atendimento emergencial.

Se não for detectada nenhuma causa para a convulsão (intoxicação, envenenamento, virose, parasitismo, doença hepática etc), ela é considerada idiopática.

Às vezes é necessário realizar vários exames complementares para buscar uma causa – exames de sangue, radiografia, tomografia e até ressonância magnética.

Quando não encontramos causa para as convulsões, diagnosticamos como epilepsia.

O objetivo do tratamento é reduzir a frequência e a severidade das convulsões. Nem sempre é possível eliminar completamente todas as convulsões. Nestes casos, usa-se medicação anti-convulsivante.

O tratamento deve ser recomendado e acompanhado pelo médico veterinário. É importante avaliar a toxidez das medicações e escolher a melhor opção.

Este diagnóstico não é uma “sentença de morte”! A epilepsia é uma doença crônica que pode ser controlada na grande maioria dos casos.

Como existe a possibilidade da epilepsia ser herdada geneticamente, evite que seu cão ou seus descendentes diretos reproduzam.


Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato