Dominância Canina: Mito ou Verdade?

Dogs-on-podium

A teoria da dominância, muito divulgada e aceita por muitos anos, se baseou no fato dos cães serem descendentes dos lobos.

Esta teoria diz que precisamos dominar os cães para eles nos respeitarem, que sempre haverá um líder que comanda todo seu grupo.

Estudos recentes provaram que é desnecessário, arriscado e inapropriado dominar os cães para treiná-los.

Os cães aprendem muito melhor se forem elogiados, incentivados e premiados quando eles acertam do que se forem punidos quando erram.

Nosso papel é induzi-los, favorecendo os acertos.

No estudo do comportamento dos lobos, observou-se que eles se organizavam de forma hierárquica.

Os lobos dominantes comandavam o grupo (alcateia) e os submissos respeitavam esta regra.

Atualmente, sabemos que estes estudos foram realizados com lobos que viviam livres, mas suas origens eram diferentes, isto é, eles estavam formando um grupo, mas não de forma natural.

Um lobo tinha vindo de uma região, outros foram capturados em outra e foram colocados no mesmo território.

Só esta informação já pode modificar muito a interpretação dos resultados.

O comportamento natural dos lobos nos ajuda a compreender alguns comportamentos dos cães, mas não podemos dizer que eles se comportam de maneira igual.

A domesticação dos cães (em torno de 14 mil anos atrás) promoveu muitas diferenças físicas e comportamentais entre eles e os lobos.

A dominância define relações entre os indivíduos e geralmente um indivíduo não é sempre dominante ou sempre submisso.

Estas características nós observamos nos cães.

Quem convive com mais de um cachorro já deve ter percebido que para um deles, comer primeiro é fundamental. Para o outro, cumprimentar quem chega em casa, na frente dos outros, é sua prioridade. Enquanto para um terceiro cão, passear na frente de todo mundo, é seu objetivo.

É claro que existem hierarquias sociais, mas elas não são sempre baseadas na dominância.

Nos estudos de espécies que apresentam uma hierarquia estável, também existem conflitos! Este é mais um motivo para questionarmos a dominância como justificativa para o bom relacionamento de um grupo.

Devemos repensar a forma de lidar com cães, evitando usar métodos punitivos que além de causar medo e dor nos animais pode ainda gerar reações agressivas perigosas.

O treino positivo é muito mais eficaz e gentil!


Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato