Enterrar? Cremar?

cemiterio
27-maio-2010
Rita Ericson
  1. evaldo costa says:

    bom dia!
    dra. Rita Ericson, meu cachorro, morreu há 3 anos. to tentando achar forças p tentar exumá-lo e até hj n consegui. caso o faça, gostaria de saber o lugar em que eu possa levar os restos mortais para à cremação!

    agradecido!

  2. rtercsn451 says:

    Oi Evaldo

    você mora no RJ?

    O Hospital Municipal de Medicina Veterinaria Jorge Vaitsman oferece o serviço de cremação a um preço acessivel.
    http://www0.rio.rj.gov.br/ijv/index.shtm

    Existem outros 2 locais: Face Garden ( http://www.facegarden.com.br/Index%20Empresal.htm) e Central Park (37323096)

    Abraço
    Rita Ericson

  3. jacqueline olivera says:

    Oi
    tenho um cachorro poodle,que já está com 17 anos,e nos ultimos meses ele vem ficando cada vez mais apático,jáestá mostrando sinais de que pode vir a faltar a qualquer momento,pra mim ele é muito mais do que um animal de estimação,é um filho,e por tanto não gostaria de me desfazer dele de qualquer maneira,não estou na minha casa,por isso não tenho como enterrar no quintal como queria para manter ele sempre por perto,então gostaria de saber o que fazer,moro em sete lagoas,minas gerais.
    Obrigada desde já.

  4. Rita Ericson says:

    Olá Jacqueline,

    Quando for necessário, a melhor alternativa é a cremação.
    Procure saber se há este serviço na sua cidade, pergunte nas clínicas veterinárias.
    Abraço
    Rita Ericson

  5. Denise Monteiro says:

    Olá,
    perdi uma cocker com linfoma, lutei de todas a maneiras mas não consegui salvá-la. Faleceu com 11 anos. Não quis me desfazer dela, pelo grande amor, então cavamos um buraco no quintal coloquei ela em uma caixa plástica com tampa ( top organizadora) arrumei ela com tapetinho e lençol. Colocamos a caixinha no buraco, enrolada em um encerado, em cima da tampa colocamos uma madeira para não afundar. Jogamos terra e concretamos.
    Gostaria de saber se posso retirar para exumação, faz 1 ano e 2 meses.
    Grata

  6. Rita Ericson says:

    Olá Denise,

    a melhor maneira de enterrar é somente envolvendo o corpo do animal em tecido, para o corpo se decompor.
    Imagino que dentro de uma caixa plástica, a decomposição deve ter sido retardada.
    Não sei te dizer em que estado estará o corpo, será que esta exumação não vai ser muito traumática e sofrida para você?

    Abraço
    Rita Ericson

  7. Juvenal Júnior says:

    Rita, meu animal foi enterrado em um cemitério de animais. A empresa quando vai enterrar o animal, eles envolvem o animal no tecido chamado TNT. Segundo o proprietário, quando da decomposição do animal o TNT não permite que o necrochorume entre em contato com a terra, evitando assim uma provável contaminação do solo. Isso é verdade? O animal foi enterrado em um jazigo de 1 metro de profundidade, direto na terra e depois coberto com a areia que foi retirada e plantado grama por cima.
    Um abraço.

  8. Rita Ericson says:

    Olá Juvenal,

    eu não tenho conhecimento técnico sobre o TNT, mas vou pesquisar e entro em contato.
    Abraço
    Rita Ericson

  9. Cristiane says:

    Minha cã faleceu na sexta passada e o corpo está na clínica. Ela ficou com a família 15 anos e queríamos q permanecesse, enterrando-a na nossa fazenda. Tem algum problema, será?

  10. Rita Ericson says:

    Olá Cristiane,

    os problemas são os citados no texto: contaminação de solo, do lençol freatico e o risco de sempre que passar pelo local, desabar de tristeza.
    Se o local for bem escolhido (longe de poços artesianos, lençol freatico), não vejo problema.
    Noutro dia ouvi uma história inusitada: um cão cavou muito e acabou achando os restos mortais de um animal enterrado anos antes.
    Se você e sua família acharem que conseguirão tomar estes cuidados, não vejo problema em enterrá-lo na fazenda.
    Abraço
    Rita Ericson

  11. Benedito says:

    Meu cão Cofap faleceu ha 18 meses atrás e enterramos em um terreno particular de nosso vizinho> Ele foi envolvido com uma toalha de banho dentro de uma caixa de papelão e antes que fosse jogado terra por cima, colocamos algumas folhas de bananeira. Como estamos prestes a mudar de estado, gostariamos de exumá-lo para levar conosco sua ossada ou as cinzas caso seja possivel crema-lo. Poderia me orientar sobre como executar esse processo de forma segura? Como estaria a decomposição do corpo ? No aguardo, agradeço e um grande abraço !

  12. Rita Ericson says:

    Olá Benedito,

    eu não tenho experiencia pessoal com este tipo de trabalho.
    Você pode entrar em contato com alguma empresa especializada e tentar conseguir esta informação (PetGarden, Central Park).
    Abraço
    Rita Ericson

  13. João says:

    Olá Doutora Rita,

    O meu gato morreu e eu coloquei ele dentro de saco plástico de supermercado e dei um nó na boca do saco. Depois enterrei num buraco de uns 80 centimentros no meu quintal perto de um pé de acerola. Pois não queria jogoar o corpo do bichinho no carro do lixo. E agora será que fiz certo? Será que pode contaminar o solo e as acerolas?

    Estou com essa dúvida me atormentando também. Se puder me responder eu agradeço.

  14. Rita Ericson says:

    Olá João,

    o ideal seria a cremação ou enterrá-lo sem o saco plástico.
    Não acredito que haverão problemas com a acerola, se houver poço artesiano ou lençol freático no seu terreno, o risco de contaminação é maior.
    Abraço
    Rita Ericson

  15. Lucio Antonio says:

    Gostaria de doar quatro filhotes de gatos vira latas pois estou de mudança ,para um apertamento. naõ tenho pra quem dar esses animais

  16. Rita Ericson says:

    Olá Lucio,

    é muito dificil achar candidatos para adotar animais adultos.
    Os gatos se adaptam bem aos apartamentos, leve-os com você ou tente convencer alguém da sua família ou amigo para adotar seus gatos.
    Rita Ericson

  17. Mauro says:

    Olá boa tarde, me deparei com uma situação aqui em casa e se pudesse gostaria de uma opinião profissinal, hoje cedo havia um filhote morto de cao, ainda pequeno bem na na frente do portao.. fiquei com dó do bicho e alem de saber que nao podemos jogar no lixo comum decidi enterra-lo no quintal, ja que aqui temos um quintal de tamanho razoavel de terra, arvores e etc.. porem apos enterra-lo fiquei com uma pulga atras da orelha, porque na verdade eu nao sei do que pode ter falecido este filhote e estou receoso por algum tipo de contaminação, sera q foi a opção correta a se fazer?…. so para constar o filhote devia ter uns 25-30 cm de comprimento..

    desde ja grato.

  18. Rita Ericson says:

    Olá Mauro,

    o maior risco é de contaminar um poço artesiano ou lençol freático.
    Se você não possui água no seu terreno, a única preocupação é com a contaminação do solo
    Se a área que ele foi enterrada não for remexida (nem por outros animais) e a cova for profunda, não acredito que você vá ter problemas.
    Abraço
    Rita Ericson

  19. daiane says:

    ola, tenho duas cachorras,uma de 11 meses e outra de 7 anos aproximadamente. mas gostaria de saber o serviço de cremação aqui no embu-sp. abraço!

  20. Rita Ericson says:

    Olá Daiane,
    não conheço nenhuma empresa em SP, procure na web!
    Abraço
    Rita Ericson

  21. boa tarde!
    Meu cão Billy, morreu ontem, não sei qual a idade dele pois o adotei da rua, passou uns tres anos conosco ele era meigo e triste ele morreu de parada cardiaca, mais pra mim ele morreu de tristeza, isso e possivel???

  22. Rita Ericson says:

    Olá Marinalva,
    acredito que nem na medicina humana é possível comprovar que um óbito ocorreu por tristeza.
    Mas é claro que a tristeza debilita e expõe o indivíduo a uma baixa imunológica.
    Receba meu carinho, neste momento triste.
    Abraço
    Rita Ericson

  23. francine says:

    Ola, enterrei minha cachorra tbm no quintal da minha, e estou com a impressao de um cheiro forte, sera que isso e possivel? ou e so coisa da minha cabeça…

  24. Rita Ericson says:

    Olá Francine,
    é possível, por estes motivos não recomendo enterrar animais em terreno inapropriado.
    Abraço
    Rita Ericson

  25. X Peixoto says:

    Ola. Boa tarde.
    Essa tb ja foi uma questão que coloquei a mim proprio.
    Ja existem algumas empresas a tratar desse tipo de questões.
    Aqui em Portugal eu recorri a uma e fui muito bem tratado.

    http://www.hollypet.com

  26. Rita Ericson says:

    Obrigada pela sua contribuição, X Peixoto.
    Abraço
    Rita Ericson

  27. Silvana says:

    Ola minha gatinha faleceu no dia 30-04-2013 insuficiencia renal tinha 13 anos era uma filha pra mim, enterrei ela no quintal de uma amiga enrolada em um paninho pois n tenho quintal gostraia de saber quanto tempo demora pra decompor o corpo pois gostraia de pegar os ossos e colocar em um vaso e plantar uma planta e guarda-la sempre comigo.

  28. Rita Ericson says:

    OLá Silvana,

    há muitos casos em que o corpo demora muito para decompor, depende do solo, da contaminação etc.
    Infelizmente, não posso precisar.
    Receba meu carinho, neste momento triste.
    Abraço
    Rita Ericson

  29. Mirian says:

    Olá meu gatinho morreu segunda 13/05/13 as 03h00 da madrugada, ele tinha 8 anos comigo. Em 15/03/12 ele parou de urinar mas com todas as minhas forças e com todo o meu amor, nós dois lutamos muito ele principalmente, passando por cirurgia, incontáveis anestesias para colocar tantas sondas que perdi a conta, fora os medicamentos e todas as vezes que parecia que ia morrer e não morria, em 10/12/12 ele conseguiu fazer xixi sem sonda até o dia de sua morte e durante esse tempo tudo ficou bem tirando pequenos sustos em relação a sua saúde mas depois não teve jeito. Não tive coragem de sacrifica-lo achei melhor Deus fazer o papel dele mas doeu muito no momento de sua morte foi sufocante ver ele morrer, cada vez que parecia ter dado o último suspiro contorcido e sufocante ele voltava e assim foi durante algumas vezes enquanto eu implorava a Deus que o leva-se logo para acabar com aquela dor que ele sentia mas infelizmente ele sofreu o que eu não queria. Perdão por escrever tanto e que eu queria que entendesse um pouco do que estou sentindo. Não tive coragem de enterra-lo no quintal e não tinha dinheiro para cremar, tudo o que foi feito por ele foi com a ajuda de veterinários que inúmeras vezes não cobravam nem as consultas já que foram muitas. O que eu fiz foi arrumar um vaso grande, não sei se é feito de cimento o cerâmica, coloquei terra no fundo depois o pus com sua coleira seus pequenos brinquedos favoritos e uma escovinha que ele gostava de sua infância e o cobri com flores e no final com bastante terra. A intenção era depois plantar uma hortênsia de flores azuis que eram do tom dos olhos dele. Talvez vez eu tenha feito errado mas foi na melhor das intenções pois queria leva-lo comigo caso eu me muda-se e gostaria de ver o organismo dele dar vida a outro ser como uma planta. Você acha que vou ter problemas por ter posto ele nesse vaso? Desde de já agradeço, um abraço!

  30. Mirian says:

    O nome dele era Eros, escolhi esse nome por ser o Deus do amor na mitologia grega, apesar de acreditar que existe um só Deus, esse nome e o significado mexeram muito comigo. Perdão novamente, mas é difícil não falar. obrigado pela atenção.

  31. Rita Ericson says:

    Olá Mirian,
    não acredito que haja problemas.
    Receba meu carinho, neste momento triste.
    Abraç
    Rita Ericson

  32. Mirian says:

    Obrigada! Isso significa muito para mim.
    Um grande abraço fica com Deus!

  33. Katia says:

    Oi, o meu gato zequinha, tinha 9 anos e morreu no dia 20/05/13, ficou internado por 2 dias em uma clínica veterinária, recebendo soro com vitaminas na veia e alimentação nasogástrica. Infelizmente eu demorei a perceber os sinais da doença nele; AIDS Felina, o que dificultou o tratamento. A veterinária fez o que pôde.Ele era castrado,recebia boa alimentação,não ia para a rua, mas, como moro em casa com quintal, e tem muitos gatos da rua que passam por lá a procura de fêmeas e de comida, provavelmente ele foi contaminado por alguns deles. Bem, como muita tristeza preferi optar pela cremação. Quero guardar as ótimas lembranças dele na memória, nas fotos e nos vídeos da família. Um abraço a todos, fiquem com Deus!

  34. Rita Ericson says:

    Olá Katia,
    receba meu carinho, neste momento triste.
    Abraço
    Rita Ericson

  35. Duda says:

    Boa noite Rita Ericson!

    Tenho três cachorros bem velhinhos e doentes e já estou preocupada com a partida deles. A minha intenção é a mesma da Mirian citado acima. Sempre tive esse pensamento de quando eles partirem, serem enterrados em um vaso grande de cimento, e depois plantar uma flor, assim, toda vez que olhar para o vaso de flores, ali estará parte de mim. Na minha cidade não tem cemitérios para cães, e não tenho condições financeira de cremá-los. Acha que pode dar certo minha intenção? Obrigada!

  36. Rita Ericson says:

    Olá Duda,

    não vejo problemas.
    O maior risco de enterrar os animais no solo é a contaminação e possivel “exumação” indesejada por outrs animais, no futuro.
    Se você usar um vaso, não corre este risco.
    Abraço
    Rita Ericson

  37. Duda says:

    Obrigada Rita Ericson!!

    Que Deus a abençoe grandemente pela atenção!

Faça sua pergunta!

Esse assunto é desagradável, mas temos que pensar nele.

Todos morreremos. Quando? Não sabemos. Mas temos certeza que seremos enterrados ou cremados de maneira apropriada. Já os animais…nem sempre.

A morte de um animal de estimação representa um momento muito difícil para a família, que precisa lidar simultaneamente com a perda afetiva e decisões de ordem prática, como a destinação do cadáver.

Os cadáveres de animais não devem ser dispensados como lixo comum. Primeiro, porque temos fortes laços afetivos, e em segundo lugar, porque microrganismos oriundos da decomposição de cadáveres (ou agentes etiológicos de algumas doenças que acometem os animais), podem contaminar o solo, lençóis freáticos e poços artesianos, pondo em risco a saúde da população.

É fundamental que o tutor do animal tome este cuidado e peça orientação para seu veterinário. Existem serviços de sepultamento e cremação disponíveis para todos os bolsos. É possível escolher uma lápide ou recolher as cinzas, de acordo com a vontade e possibilidades da família do animal.


Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato