Inteligência Canina

cachorro_inteligente
  1. Lucia Barros says:

    Olá, dra. Rita:
    Até onde se pode considerar como inteligência e associação, as reações que os cães manifestam?? Às vezes acho, que o que o Feijão faz é utilizando a inteligência, já outras vezes, acho que é devido as associações derivadas do convívio. Veja um exemplo: ele e a gata são terríveis. Ora são amigos, ora, inimigos. Mas, ele é o mais implicante. Não pode avistá-la passeando calmamente pela casa, que saí correndo latindo atrás dela. Ela, por sua vez,para fugir dele, sobe na janela, observando-o. O ciclo se repete inúmeras vezes e todos os dias! Já tentei parar com isso mas, acho que ele já percebeu que fazendo tal coisa a mantém longe do carinho de todos. Isso, está me perturbando mas, não sei o que fazer. E agora? Nesse ponto ele está usando a inteligência ou a associação? Posso dizer, que sendo uma coisa ou outra, as duas são irritantes!!!! Sei que a castração não vai fazer milagres mas, quando poderei ver a melhora de seu temperamento?? Ele agora, está com 5 meses.
    Não sei se estou fazendo algo errado para alimentar esse comportamento.
    Só sei que está chato demais aguentar tantos latidos!
    Bjs, e obrigada.

    Lucia Barros

  2. Rita Ericson says:

    Olá Lucia,

    os estudos da inteligencia canina são muito complexos e dificeis de avaliar.
    Até aonde sabemos, eles fazem associações diretas com a consequencia de um ato.
    Ex: associar o prazer de comer um biscoito à presença de outro animal.
    A castração diminui a intensidade das reações do macho, mas não transforma o comportamento.
    No caso que você descreveu, seria interessante fazê-lo associar a gata a uma sensação positiva, enquanto ele estiver calmo.
    Assim que ele começar a latir e se agitar muito, deve ser corrigido e até ficar de castigo.
    As vezes, é necessario um bom adestrador para ensinar o cão (e a familia) os comando adequados.
    Abraço
    Rita Ericson

Faça sua pergunta!

Estudos revelam que, em média, os cães possuem a inteligência equivalente a uma criança de 3 anos.

Em cães, o nível de inteligência corresponde a capacidade de aprender comandos básicos, expressar suas vontades (nem sempre de forma clara para nós humanos) e interpretar algumas emoções das pessoas que convivem com eles.

Algumas raças apresentam habilidades  desenvolvidas a partir de objetivos específicos e muito treinamento, como cães-guia e cães de trabalho (polícia, bombeiro etc).

Os cães que têm atividades  são mais felizes que os cachorros entediados, sem nada para fazer (infelizmente, a maioria). A capacidade mental e física deles é muito maior do que a maioria das pessoas imagina.

Quanto mais ocupado, menos problemas comportamentais!!

O lado “negativo” da inteligência canina é quando ela é usada para nos fazer dar o que eles querem. As vezes um petisco, nossa comida ao invés de ração, MUITA atenção…

A melhor maneira de “ocupar” seu cão é ensinando comandos básicos, passeando bastante e oferecendo atividades interativas – se você não puder estar presente o tempo todo, existem alguns brinquedos no mercado.

O objetivo da maioria destes brinquedos é fazer com que o cachorro descubra como fazer para um alimento sair de dentro deles. Alguns animais ficam bastante tempo ocupados (ótimos para oferecer para o cão na hora que você for sair).

As raças que mostraram melhor desempenho em pesquisas de inteligência canina foram:
1.  Border Collies
2.  Poodles
3.  Pastores Alemães
4.  Golden Retrievers
5.  Dobermans
6. Sheepdogs
7.  Labradores

A inteligência também é individual, assim como nos humanos. Isso significa que um vira-lata pode ser mais inteligente que um poodle, um  labrador mais esperto que um pastor e por aí vai…

Não podemos esquecer que se não for estimulado, nenhum cachorro (por mais inteligente que seja) vai saber nenhum truque.

Mas vai saber exatamente quais reações do dono ele pode usar a favor dele.

EDUQUE SEU CÃO! Vale a pena!

Sugestões de brinquedos:http://www.bitcao.com.br/index.php?PUID=BSD


Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato