Inteligência Canina

cachorro_inteligente
  1. Lucia Barros says:

    Olá, dra. Rita:
    Até onde se pode considerar como inteligência e associação, as reações que os cães manifestam?? Às vezes acho, que o que o Feijão faz é utilizando a inteligência, já outras vezes, acho que é devido as associações derivadas do convívio. Veja um exemplo: ele e a gata são terríveis. Ora são amigos, ora, inimigos. Mas, ele é o mais implicante. Não pode avistá-la passeando calmamente pela casa, que saí correndo latindo atrás dela. Ela, por sua vez,para fugir dele, sobe na janela, observando-o. O ciclo se repete inúmeras vezes e todos os dias! Já tentei parar com isso mas, acho que ele já percebeu que fazendo tal coisa a mantém longe do carinho de todos. Isso, está me perturbando mas, não sei o que fazer. E agora? Nesse ponto ele está usando a inteligência ou a associação? Posso dizer, que sendo uma coisa ou outra, as duas são irritantes!!!! Sei que a castração não vai fazer milagres mas, quando poderei ver a melhora de seu temperamento?? Ele agora, está com 5 meses.
    Não sei se estou fazendo algo errado para alimentar esse comportamento.
    Só sei que está chato demais aguentar tantos latidos!
    Bjs, e obrigada.

    Lucia Barros

  2. Rita Ericson says:

    Olá Lucia,

    os estudos da inteligencia canina são muito complexos e dificeis de avaliar.
    Até aonde sabemos, eles fazem associações diretas com a consequencia de um ato.
    Ex: associar o prazer de comer um biscoito à presença de outro animal.
    A castração diminui a intensidade das reações do macho, mas não transforma o comportamento.
    No caso que você descreveu, seria interessante fazê-lo associar a gata a uma sensação positiva, enquanto ele estiver calmo.
    Assim que ele começar a latir e se agitar muito, deve ser corrigido e até ficar de castigo.
    As vezes, é necessario um bom adestrador para ensinar o cão (e a familia) os comando adequados.
    Abraço
    Rita Ericson

Faça sua pergunta!

Estudos revelam que, em média, os cães possuem a inteligência equivalente a uma criança de 2 anos.

Nos cães, o nível de inteligência corresponde a capacidade de aprender comandos básicos, expressar suas vontades (nem sempre de forma clara para nós humanos) e interpretar algumas emoções das pessoas que convivem com eles.

Algumas raças apresentam habilidades  desenvolvidas a partir de objetivos específicos e muito treinamento, como cães-guia e cães de trabalho (polícia, bombeiro etc).

Os cães que desenvolvem atividades e enfrentam desafios são mais felizes que os cachorros entediados, sem nada para fazer (infelizmente, a maioria).

A capacidade mental e física deles é muito maior do que a maioria das pessoas imagina.

Quanto mais motivado e envolvido em atividades, menos problemas comportamentais!!

A melhor maneira de “ocupar” seu cão é ensinando comandos básicos, passeando bastante e oferecendo atividades interativas – se você não puder estar presente o tempo todo, existem alguns brinquedos disponíveis no mercado.

O objetivo da maioria destes brinquedos é fazer com que o cachorro descubra como fazer para um alimento sair de dentro deles. Alguns animais ficam bastante tempo entretidos (uma ótima opção é oferecer para o cão quando ele ficar sozinho).

As raças que mostraram melhor desempenho em pesquisas de inteligência canina foram:
1.  Border Collies
2.  Poodles
3.  Pastores Alemães
4.  Golden Retrievers
5.  Dobermans
6. Sheepdogs
7.  Labradores

A inteligência também é individual, assim como nos humanos. Isso significa que um vira-lata pode ser mais inteligente que um poodle, um  labrador mais esperto que um pastor e por aí vai…

Não podemos esquecer que se não for estimulado, nenhum cachorro (por mais inteligente que seja) vai saber nenhum truque.

EDUQUE SEU CÃO! Vale a pena!

 


Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato