foto de Virginia Traverssa

Esta é uma questão polêmica.

Conheço animais que dormem na cama com seus donos e são todos felizes e saudáveis.

Assim como escuto várias pessoas dizendo que amam seus bichos, mas “dormir na cama nem pensar!”

A decisão de dividir sua cama com alguém (!) é muito pessoal e deve ser decidida de acordo com a sua vontade.

Quanto à segurança, posso afirmar que se o animal for saudável e estiver limpo, não há riscos.

Não sou a favor que os animais tomem muitos banhos (a não ser nos casos de tratamentos dermatológicos) e não recomendo banhos de rotina para os gatos. Considero limpo, o animal que não tem restos de fezes, alimento, lama, terra ou sujeira nas patas. Praticamente todos que moram em apartamentos ou casas sem terreno, tem este “padrão” de limpeza.

Se pararmos para pensar nos riscos de contrair doenças, nunca mais entraríamos em um elevador cheio nem beberíamos e comeríamos na rua. A vida oferece muitos riscos. Viver isolado e preocupado com isto, também.

É possível manter seu animal limpo sem maiores complicações. É fácil limpar o anus e as patas com lenços umedecidos sempre que estiverem sujos e quanto mais você escovar seu cão ou gato, mais limpo ele ficará e menos pelos cairão na sua casa (e/ou cama).

Se o seu animal for do tipo agitado e bagunceiro, pode ser difícil dormir sossegado. Se ele tem tendência à agressividade, pode ser perigoso se mexer na cama e ouvir uma reclamação ou quem sabe até ser mordido (ATENÇÃO: AGRESSIVIDADE TEM TRATAMENTO!).

Todo contato físico com outro ser vivo pode ser perigoso, nem por isso vivemos isolados !

As zoonoses (doenças transmitidas dos animais para o homem e vice-versa) existem e devem ser evitadas, mas é muito raro contrair uma doença de um animal através do contato físico.

Para saber mais sobre as zoonoses importantes, visite o site http://www0.rio.rj.gov.br/ijv/zoonoses.shtm

É importante definir esta “regra” com seu animal. Quanto antes, melhor. Eles não são capazes de entender informações ambíguas, como: no dia do banho pode, mas se estiver sujo, não pode. Se for um filhote pode, depois que cresce e passeia na rua, não pode.

Deixe bem clara a sua decisão. A maioria dos problemas comportamentais é resultado de uma comunicação falha ente o homem e o animal.

Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato