2016-04-13 (1)

O objetivo desta série é informar, discutir e educar os tutores dos animais​ ​para melhorar a relação homem-animal​, tornando-a mais rica e proveitosa para ambos os lados.

O programa exibirá toda terça-feira um episódio inédito no GShow.

Para assistir o quinto episódio, sobre “Castração”, clique aqui.

Existem muitas vantagens em realizar a castração.

Nas fêmeas, a cirurgia evita tumores de mama, infecções uterinas, cios e gestações indesejadas.

Nos machos, a castração pode funcionar como um modulador comportamental, diminuindo a agressividade, a marcação de território com urina, a monta e a motivação para fuga.

Para saber mais sobre monta, clique aqui.

Leia o post sobre castração, clicando aqui.

Leia mais →
parto pipoca

Escute aqui minha participação no programa da Isabella Saes no dia 09 de novembro de 2011.

Conversamos sobre “Parto e Filhotes” das cadelas e gatas.

Clique no Play de cada bloco para ouvir o programa na íntegra.

Leia mais →
cadela filhotes

Pense muito antes de tomar a decisão de  reproduzir seu animal.

Eu sempre gosto de alertar para os riscos da reprodução “caseira”.

É preciso estar preparado para possíveis imprevistos.

A mãe pode precisar de uma cesariana ou não conseguir amamentar, por exemplo e nestes casos somos nós que alimentamos os filhotes de 4 em 4 horas, aproximadamente!

Muitos outros problemas também podem surgir.

É preciso ter a certeza que nem o macho nem a fêmea apresentam comportamentos agressivos e/ou extremamente medrosos ou outras doenças genéticas (como a displasia coxo-femural, por exemplo) que podem ser transmitidas para seus filhotes.

O ideal é que a reprodução seja realizada por criadores responsáveis.

A melhor maneira de evitar cios e gestações indesejadas é a realização da esterilização cirúrgica – saiba mais clicando aqui.

CIO e ACASALAMENTO

Se você optar por não esterilizar sua cadela ou gata, ela terá cios. Em geral, o primeiro cio ocorre entre 5 e 10 meses. Para evitar que sua casa fique cheia de gotinhas (ou pocinhas de sangue) existem calcinhas higiênicas que se adaptam ao tamanho de cada cadela.

As cadelas costumam entrar no cio (estro) aproximadamente de 6 em 6 meses. Em geral, elas sangram durante 15 a 20 dias (proestro) e a vulva fica edemaciada e aumentada. Só a partir deste momento aceitam acasalar com um macho. Muitas vezes o acasalamento não ocorre por não se realizar no período exato.

Mas nem todas as cadelas apresentam cios regulares, assim como também podemos observar um cio “seco”, sem sangramento.

As cadelas e gatas não apresentam menopausa, como as mulheres. Elas apresentam cios durante toda a vida, mas eles começam a ficar mais irregulares a partir dos 8-9 anos (aproximadamente).

Sempre me perguntam se a fêmea pode acasalar logo no primeiro cio. A princípio, se ela apresentou cio, está sexualmente pronta. Mas esta fêmea pode não ter atingido seu tamanho de adulta, sua bacia pode ser pequena o que pode dificultar o momento do parto.

Fala-se muito do macho ir para casa de fêmea, mas se o momento está correto, eles acasalam em qualquer lugar (!). A fêmea costuma ficar fértil e aceitar o macho por aproximadamente uma semana. Se um casal esteve junto e não cruzou, separe-os e junte-os novamente no dia seguinte. O processo é muito cansativo! O casal precisa descansar.

As gatas quase não sangram. O cio também não é cíclico como o da cadela, ele ocorre  de acordo com o fotoperíodo. Isto quer dizer que a incidência de sol na terra é determinante para uma gata entrar no cio. Como vivemos em um país tropical, nossas gatas podem entrar no cio de 2 em 2 ou de 3 em 3 semanas durante o ano todo!

Percebe-se que uma gata está no cio pelo seu comportamento carinhoso, barulhento (algumas gatas miam MUITO), receptivo (“exigem” carinho) e por rolarem no chão e se esfregarem nos móveis (mais que o normal). A gata precisa acasalar para ovular, isto significa que é praticamente impossível um casal de gatos acasalar e não gerar uma ninhada de gatinhos.

A cadela ou gata gestante deve se alimentar com ração para filhotes durante toda a gestação e amamentação e não é necessária suplementação vitamínica.

Este post continua… clique em Gestação e Filhotes

Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato