Gato com fone de ouvido

Latir é normal. O problema é o exagero.

Em primeiro lugar, devemos entender porque o cachorro está latindo exageradamente.

Espera-se que o cão nos avise, dê o sinal de alguém que chega, latindo.

Mas os cães podem latir por diferentes motivos: ansiedade, tédio, solidão, para chamar atenção, para dar algum sinal ou simplesmente porque se sentem bem.

Se o seu cão late somente quando a família está em casa, ele é um sinalizador, quer te avisar sobre alguma ameaça (mesmo que somente na interpretação dele). Ou está tentando chamar sua atenção.

Nada como contar com seu fiel escudeiro para se sentir mais seguro, mas ele precisa parar de latir quando já fomos avisados do “perigo” (na maioria das vezes, uma visita). E é possível ensiná-lo.

Como em qualquer treinamento, precisamos ser claros e consistentes. O cão precisa entender o que queremos dele.

Não adiantar gritar “QUIETO” a distância, noutro cômodo da casa e continuar assistindo TV ou conversando. Enquanto isso, seu cão late desesperadamente na porta de casa.

Existem algumas técnicas de adestramento para ensinar o cão a controlar os latidos.

Experimente ficar ao lado dele. Quando perceber que ele vai latir, mande-o sentar. É claro que ele já precisa saber e obedecer o comando SENTA.

Assim que ele parar de latir, elogie-o e/ou ofereça um petisco.

Quando o cão late para chamar a sua atenção, experimente ignorá-lo COMPLETAMENTE, sempre que ele latir. Você pode até levantar e sair do ambiente. Lembre-se que para o cachorro, uma simples troca de olhares é compreendida como atenção. Nem olhe para ele.

Para não deixá-lo carente de atenção, sempre que ele desistir, parar de latir e estiver quieto, chame-o para brincar, escove-o, enfim, dê atenção.

Quanto melhor for a qualidade de vida do animal, mais equilibrado e feliz ele será e consequentemente, ele latirá menos.

Existem diversos brinquedos que deixam o animal entretido, como aqueles recheáveis. Usamos algum alimento saboroso e o animal fica envolvido em retirá-lo de dentro do brinquedo.

Saiba mais clicando aqui.

Estes tratamentos objetivam extinguir o latido em excesso e costumam funcionar muito bem porque retiram todas as recompensas que até então, reforçavam o comportamento indesejado.

Se o seu cão é extremamente agitado, ansioso e não tem nenhum nível de obediência, você pode precisar de ajuda profissional (adestrador e veterinário especialista em comportamento animal).

Vale a pena tratar os cães que latem demais. Não só para reduzir o barulho e não incomodar os vizinhos, mas também para ter um animal mais equilibrado e feliz.

Leia mais →
cao e gato

Além dos problemas de saúde física, os animais de estimação também podem apresentar distúrbios comportamentais.

Para exemplificar: cães que latem demais, são agressivos, não conseguem ficar sozinhos em casa, morrem de medo de trovão e fogos, se lambem sem parar…os gatos podem urinar e defecar fora da caixa sanitária, miar muito, destruir os móveis…

Saiba que seu animal não está se comportando assim para se divertir ou nos chatear: ele está precisando de ajuda!

Na maioria das vezes estes animais estão precisando de mais atenção, educação, ambientes apropriados, exercícios físicos e mentais.

Se o seu animal apresenta um destes problemas, converse com seu (sua) veterinário(a).

Os problemas comportamentais podem ser tratados e a qualidade de vida do animal (e da família) melhora muito.

Muitos casos de abandono animal são motivados por problemas comportamentais. Antes de desistir, trate-o!

Leia mais →
cachorro cantando

Além das cirurgias estéticas de orelhas e caudas nos cães, existem também cirurgias para minimizar alguns desconfortos causados pelos animais.

SOU COMPLETAMENTE CONTRA E EXPLICAREI PORQUE:

Remoção de unhas (gatos)

Os gatos arranham os móveis, troncos de árvores e mobílias para renovar as unhas (elas “desfolham”, trocam em camadas) e para marcar território (existem glandulas nas patas que deixam um cheiro no local percebido por outros gatos além dos arranhões serem marcas visuais).

As unhas retráteis também servem para defesa/ataque e permitem que os gatos façam acrobacias, se segurando pelas unhas.

Se seu gato arranha seu sofá e/ou machuca alguém com seus arranhões, existem várias alternativas muito melhores que retirar as unhas cirurgicamente.

Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato