organize_your_cats_14

A resposta é NÃO!

Quem tem um gato, muitas vezes quer ter mais…mas quantos?

Qual é o limite?

Os gatos têm fama de solitários, mas isso não é completamente verdade.

Os gatos, na natureza, passam muito tempo sozinhos porque caçam sozinhos.

A presa que o gato caça é pequena, como um ratinho, um passarinho. Seria impossível dividir esta “refeição” com outros gatos.

Mas eles também vivem em grupo, especialmente quando acasalam, quando cuidam dos filhotes e quando a ninhada toda aprende as primeiras lições com a mãe gata.

São estas lições nas primeiras 7 semanas de vida que ensinam um gatinho a conviver bem e se acostumar com outros animais, mesmo gatos, na mesma casa.

Especialmente se esta mãe é carinhosa, paciente e amigável com estes outros animais.

Mas se o modelo de mãe que o filhote tem é irritadiço, agressivo e hostil com outros animais, ele também tende a ser assim.

Outra situação problemática é um encontro com um gato mau humorado e agressivo. Isso pode afetar a impressão que este gato terá de outros gatos, por toda vida.

Já publiquei um texto sobre como introduzir um novo animal na casa, clique aqui para saber mais.

Mas quantos gatos devemos ter em casa?

Depende…especialmente do gato!

Se este gato for do tipo solitário, provavelmente por ser medroso e inseguro, talvez ele seja mais feliz sozinho.

É sempre possível tratar o medo e fazê-lo se acostumar com uma companhia, mas é provável que ele realmente prefira viver sozinho, ou no máximo, com um outro gato.

Quando os gatos são amigáveis, é possível ter mais de um, mas é fundamental oferecer as necessidades básicas para cada um deles:

  • ração seca à vontade em diferentes comedouros (pelo menos 1 para cada gato) e alimento úmido oferecido diariamente
  • uma “cama” ou “toca”, ou seja, o lugar aonde ele descansa, garantido, sem precisar disputar com outro gato
  • lugares altos como prateleiras e passagens para subir e fugir, quando quiserem (saiba mais sobre enriquecimento ambiental, clicando aqui)
  • brinquedos e arranhadores
  • caixas sanitárias – devem ser em igual número de gatos + 1 (ex.: 3 gatos, 4 caixas sanitárias). Sempre limpas!
  • tempo e atenção dos tutores!

Quando se opta por ter muitos gatos, é importante sabe que os problemas são proporcionais ao número de animais.

Além das questões  de saúde física, sabemos que a partir de 12 gatos, a incidência de problemas comportamentais aumenta muito, a urina fora da caixa aumenta quase 100%!!

É claro que algumas casa vivem em harmonia com muitos gatos, mas é uma questão de sorte!

Esta harmonia depende da genética dos gatos, da socialização que tiveram quando filhotes e do tratamento e dedicação que recebem de seus tutores.

Devemos ter cuidado com o impulso de “salvar e ajudar” gatos de rua.

Colecionar e confinar muitos gatos no mesmo ambiente predispõe a proliferação de doenças e gera sofrimento nos animais.

O bom senso e a orientação de profissionais é sempre a melhor opção!

 

 

Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato