cão e gato

Na minha rotina clínica de comportamento de cães e gatos, atendo muitas famílias com queixas que na verdade não são realmente problemas comportamentais.

É fundamental conhecer o comportamento natural das espécies e atender suas necessidades básicas.

Um cão que rói tudo, na verdade está exibindo um comportamento natural da espécie canina – cães precisam roer!

Mas para ele não roer todos os móveis da casa, precisamos oferecer brinquedos adequados e que ele goste…os animais também têm preferências, assim como nós!

Nem sempre o brinquedo da moda é aquele que a criança mais gosta, não é verdade?!

Outra queixa comum é a arranhadura, uma necessidade natural e básica dos gatos.

Os gatos arranham para deixar marcas olfativas e visuais para eles mesmos e para outros gatos. Eles depositam feromônios (substâncias químicas que promovem reações específicas em indivíduos da mesma espécie) através da arranhadura (existem glândulas na região das patinhas, bochechas e lateral do corpo) e também se esfregando em pessoas e objetos.

Alguns feromônios significam medo, segurança, tranquilidade.

As arranhaduras nos sofás não são somente uma forma de “tratar das unhas”, são marcação de território! É como se eles deixasse bilhetinhos com informações importantes espalhadas pela casa.

Precisamos oferecer arranhadores adequados (nem sempre é aquele que compramos!) e posicioná-los em locais estratégicos da casa. Não adianta colocar o arranhador na area de serviço, por exemplo…eles devem ficar próximos a entrada da casa, ao local de alimentação, nas passagens (corredor, por exemplo) e ao local de descanso favorito do gato.

Quando conseguimos suprir as necessidades básicas dos nossos animais de estimação, eles tendem a ser mais felizes e a convivência conosco também é muito mais harmônica!

Cães:

. Brincar

. Roer

. Passear (cães são animais sociais, eles precisam interagir com outros cães, mesmo se vivem num ambiente espaçoso)

. Água fresca à disposição

. Pelo menos duas refeições por dia – de preferência de forma ativa, como oferecer brinquedos recheados com alimento, procurar alimento pela casa, dar aos pouquinhos enquanto exercita e desafia seu cão a conseguir executar tarefas e/ou dificuldades

. Regras claras! Pode ou não pode subir no sofá?

. Cuidados veterinários

. Muito amor e carinho! Esta é a parte mais facil!

Gatos:

. Acesso garantido e um banheiro (bandeja sanitária) sempre limpo

. Várias pequenas refeições por dia

. Local de descanso sossegado

. Água muito limpa e fresca à disposição

. Locais altos para garantir um posto de observação inacessível

. Brincadeiras, de preferência as que imitam a caça

. Escovação frequente – para ajudar a limpar a pelagem

. Cuidados veterinários

. Muito amor e carinho…

Antes de interpretar alguns comportamentos inadequados do(s) seu(s) animal(is), pense bem se ele está com a qualidade de vida satisfatória, recebendo tudo que precisa.

Se você ainda não tem um animal de estimação, pense e reflita antes de decidir ter…você é capaz de oferecer estes itens básicos para seu futuro amor peludo?

Leia mais →
gatoxcachorro

Muito se fala sobre as diferenças entre amantes de cães e amantes de gatos.

Existem até as expressões em inglês, “cat lover” e “dog lover”.

Ainda existe quem acredite que gatos são egoístas e interesseiros, mas sabemos que isto não passa de preconceito e desconhecimento.

Os gatos são extremamente interativos e carinhosos com aqueles indivíduos que ele conhece e confia.

Uma das vantagens em ter gatos é a possibilidade de dedicar menos tempo a eles.

Atualmente, nas cidades grandes, ninguém tem tempo sobrando.

Os gatos não precisam sair para passear 2 ou 3 vezes ao dia. Ninguém precisa voltar correndo para casa para que seu gato possa fazer xixi…já alguns cães, só urinam e defecam na rua e se ninguém aparecer para levá-los para passear são capazes de ficar mais de um dia sem urinar nem defecar!

Já quem convive com cães sabe que terá sempre um companheiro animado, esperando para brincar, correr e interagir bastante.

Os custos também podem ser bastante diferentes, especialmente se o porte do cão for grande. Neste caso, os gatos com alimentação, preventivos de pulgas e parasitos são bem maiores.

Mas o que é melhor?

Ah! Que pergunta difícil!

Não existe melhor, nem pior, são situações muito diferentes.

A convivência com cães é mais agitada, mais interativa, mas também requer mais tempo e dedicação.

Algumas pessoas precisam e gostam desta animação e da socialização que os passeios com os cães promovem.

É praticamente impossível sair para passear com um cachorro e não ser abordado por alguém na rua: “É macho ou fêmea?” “Qual o nome dele?” “Que fofo!” e por aí vai…

Conheço pessoas que fizeram amigos e até casais que se conheceram passeando com cachorro!

Os amantes de gatos costumam gostar de uma rotina mais calma, silenciosa e contemplativa.

Não há nada mais bonito e até poético do que ficar observando um gato se mexer, se espreguiçar…parecem esculturas vivas!

Não importa se você gosta mais de cães ou gatos, o importante é oferecê-los uma vida saudável, rica em estímulos e com muita troca afetiva.

Clique na foto 2016-04-29 (2)para assistir o episódio da webserie “Bichos!” sobre este assunto (selecione o “Cat lover X Dog lover”).

Leia mais →
Cat_Friendly_House 3

Inicialmente, temos que pensar se a vontade de ter um animal é unânime na família, se temos tempo, dinheiro e disposição para adquirir um animal.

Se a decisão estiver tomada, escolha o animal adequado para sua família – cão, gato, de raça, vira-lata, grande, pequeno, peludo ou não.

Cheque com seu condomínio se há restrições. A princípio, não se pode proibir a presença de animais, mas se há uma convenção no prédio, devemos respeitá-la ou…contestá-la, mas faça isso antes de adquirir o animal.

A convivência com animais traz muitos benefícios, mas temos que oferecer-lhes condições saudáveis e continuar vivendo em harmonia com a família.

Eles precisam de espaço, exercícios, estímulos mentais, boa alimentação e cuidados veterinários.

No caso dos cães, o fato do apartamento ser pequeno e não dispor de uma área aberta não é impeditivo. Mas é necessário levar o animal para (mais…)

Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato