tosa gato

Se você tem um gato peludo, já deve ter pensado ou ouvido falar em tosá-lo, especialmente quando a temperatura começa a subir.

Mas será que a tosa realmente ajuda o gato a sentir menos calor?

Será que eles gostam?

Para nós, parece muito desconfortável usar um casaco peludo quando está calor, e com a melhor das intenções muitas famílias tosam seus gatos.

A estrutura dos pelos dos gatos é bastante diferente dos nossos cabelos, são camadas que tem a função de ajudar a regular a temperatura do corpo, tanto no frio, quanto no calor.

Os pelos também protegem os gatos de possíveis queimaduras de sol.

Gatos de pelos brancos correm o risco de desenvolverem cancer de pele, se expostos ao sol. As áreas mais sensíveis são as pontas das orelhas e a face. Preste atenção se aparecerem manchas rosadas e /ou feridas nestas regiões.

É fundamental manter os pelos dos gatos desembaraçados. Gatos de pelos muitos longos tendem a formar verdadeiros bolos de nós no pelo.

Nestes casos, pode ser importante tosar para retirar os nós. Costuma ser muito incomodo e doloroso desembaraçar tudo com pente e/ou escova.

O ideal é escovar os gatos diariamente para evitar a formação de nós.

A escovação também é muito útil para massagear, inspecionar e estimular a circulação da pele dos gatos. Também é uma ótima maneira de evitar que muitos pelos caiam pela casa. Basta observar o bolo de pelos que retiramos com a escova.

Mas se o seu gato precisa ser tosado, tome alguns cuidados:

  • chame um profissional – o risco de acidentes é muito grande! Já vi muitos casos de cortes e queimaduras (a lâmina da máquina esquenta!)
  • considere realizar a tosa em casa – gatos costumam detestar sair de casa e ficam muito estressados
  • se o seu gato sair de casa e você tiver outros gatos gatos, atenção na hora do retorno! Os gatos podem estranhar e até brigar com o gato que saiu. Reintroduza ele com calma (para saber mais, clique aqui).
  • deixe pelo menos 1 centímetro de pelo – a pele fica mais protegida e diminuímos o risco de irritar demais a pele

Para saber mais sobre tosa, clique aqui.

 

Leia mais →
maquinadecachorro2

A princípio, os cães devem tomar o menor número de banhos possível.

A pele deles possui uma proteção gordurosa que é retirada com o excesso de banhos.

Mas, tudo depende do seu cachorro, da sua casa e de você.

O tipo de pelo, o quanto se suja, se o cão vive dentro ou fora de casa, se tem acesso aos sofás e camas, se tem algum problema dermatológico e se gosta de água.

Alguns cães precisam de poucos banhos por ano enquanto outros necessitam de cuidados semanais.

O ideal é escovar muitas vezes, se possível uma vez ao dia. Enquanto escovamos, removemos pelos (que provavelmente cairiam pela casa) e sujeira, além de inspecionar e massagear a pele do seu cachorro (isto vale muito para os gatos).

A atenção dedicada a esta tarefa é importante para estabelecer uma relação de confiança entre o dono e seu cão.

Se o seu animal não gosta de tomar banho, experimente mudar um pouco a técnica, como esquentar a água, evitar jatos de mangueira ou chuveiro, usar uma banheira ou balde e seja muito paciente e gentil.

Associe ao momento chato do banho a sensações prazerosas!

Antes do seu animal demonstrar que está chateado ou ficar bravo, ofereça petiscos (micro pedaços, para poder oferecer várias vezes!), elogie, faça carinho! Vá com calma!

Se o seu cão detesta ir a petshop tomar banho, poupe-o desta obrigação! Considere dar banho em casa. Se você não tiver jeito para dar banho, procure saber se não há um profissional de confiança que possa ir a sua casa.

Para saber mais sobre banho em gatos, clique aqui.

Mas se estiver muito calor e seu cão gostar de água, divirtam-se!

Só preste atenção para a pele não ficar permanentemente úmida e seu cachorro desenvolver alguma dermatopatia (doença de pele).

Para saber mais sobre doenças de pele, clique aqui.

Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato