Zoonoses

Zoonoses são doenças transmissíveis dos animais para os homens.

Os exemplos mais comuns são: raiva, leptospirose, esporotricose, leishmaniose, toxoplasmose, criptococose e verminoses (incluindo o bicho geográfico).

Também existem doenças que são transmitidas dos homens para os animais, chamadas de antropozoonoses (como a tuberculose nos cães, por ex.).

Precisamos tomar muito cuidado com informações imprecisas que podem levar algumas pessoas a tomarem medidas drásticas e cruéis, como o abandono de animais.

Antes de pensar em se desfazer do seu animal, leve-o para atendimento veterinário e se informe sobre a doença.

Ainda há quem pense que grávidas não podem ter gatos ou que qualquer animal agressivo está contaminado com o vírus da Raiva.

Para mais informações, acesse o site do Instituto Municipal de Medicina Veterinária do Rio de Janeiro http://www0.rio.rj.gov.br/ijv/zoonoses.shtm

O fato de existirem doenças comuns aos humanos e aos animais, não é motivo para pânico.

Existem medidas preventivas e terapêuticas.

Converse com seu veterinário ( e com seu médico!)

Leia mais →
rato

Clique no Play para ouvir o boletim veterinário no Programa da Isabella Saes, do dia 22/11/12.

Leia mais →
dedo enfaixado

Veterinários, enfermeiros, banhistas, tosadores e adestradores já devem ter sido mordidos.

Eu também já fui, algumas vezes.

Para nós, que trabalhamos com animais, as mordidas são mais frequentes e são “ossos do ofício”.

Os animais quando se sentem ameaçados e não podem fugir, tendem a agredir. Se eles sentem dor, também.

Mas existem muitas outras causas de agressão (muitas vezes para se defender de maus-tratos).

O que fazer se for mordido?

Inicialmente, lave bem a área com água e sabão e se informe sobre a vacinação anti-rábica do animal. Todo cão e gato deve ser vacinado anualmente (no Brasil) e o seu responsável deve ter um documento comprovando a vacinação.

As mordidas são perigosas por algumas razões.

A primeira é o risco de contaminação bacteriana na ferida (os animais têm muitas bactérias na boca, assim como nós), aumentando o risco (mais…)

Leia mais →
cachorro babando

Babar pode ser normal, especialmente em algumas raças como o basset hound, o fila brasileiro e o dogue alemão.

O excesso pode acontecer por diversos motivos, em qualquer cão. É normal um cachorro babar quando sente algum cheiro de comida interessante, se estiver muito excitado ou em ambiente umido e quente. Mas há causas patológicas como o enjôo, um corpo estranho na boca ou até mesmo um problema na gengiva ou nos dentes.

A hipersalivação, ptialismo ou sialorreia ocorre fisiologicamente em algumas raças pela conformação da boca e dos lábios.

Devemos nos preocupar, se o animal começa a babar muito e de repente, sem uma causa aparente. Se persistir, pode ser sinal de alguma doença ou lesão, como por exemplo:

  • estomatite (inflamação na mucosa oral)
  • gengivite (inflamação das gengivas) (mais…)
Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato