filaria

A IMAGEM DE UM CORAÇÃO CHEIO DE VERMES, PARECENDO MACARRÃO É REALMENTE IMPRESSIONANTE e REAL.

Muito conhecida como verme do coração, a dirofilariose, é  causada pela Dirofilaria immitis, e está presente em todo o Brasil e também em outros países.

Estudos recentes indicam que em algumas regiões do Brasil, mais de 20% dos cães apresenta a doença.

A verminose é transmitida por diferentes mosquitos, como Aedes, Culex e Anopheles.

O cão é o hospedeiro natural, mas outras espécies como o gato e o ser humano também podem apresentar a doença.

A filariose mais conhecida em humanos é a elefantíase, chamada assim devido ao aspecto de perna de elefante do paciente. Ela é causada por outros parasitas (Wuchereria bancroftiBrugia malayi e Brugia timori), que se alojam nos vasos linfáticos causando edema.

A melhor forma de evitar a filariose em cães é a prevenção.

Desde a década de 90 existem medicações preventivas disponíveis no mercado pet, mas nem todos os cães recebem este prevenção.

A maioria dos preventivos deve ser usado mensalmente e muitas famílias acabam esquecendo e deixando seu animal desprotegido.

A Zoetis lançou o Proheart, que é uma prevenção segura e duradoura, com duração de um ano.

Ele deve ser aplicado pelo veterinário(a), a partir de 9 meses de idade.

proheart zoetis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na fase inicial da doença, não percebemos nenhum sinal, mas em seguida os sintomas são similares aos das doenças cardíacas: cansaço, tosse, dispnéia e síncope (desmaio).

Alguns animais podem desenvolver ascite (barriga d`água) e congestão de órgãos abdominais, relacionados à insuficiência cardíaca congestiva direita. Isto ocorre quando o lado direito do coração (daí o nome DIROfilariose) está repleto de vermes.

O diagnóstico deve ser realizado através de exame de sangue e/ou de imagem (ecocardiograma).

Se a doença não for prevenida, o tratamento é complexo e deve-se avaliar o estado de saúde do animal, pois há o risco de tromboembolismo pulmonar, quando a carga parasitária é alta.

Outra complicação é o fato de não haver nenhum medicamento para o tratamento da dirofilariose comercializado no Brasil.

 

Quando a prevenção é bem realizada, não há risco.

Leia mais →
ciclo filariose

A dirofilariose, é uma verminose causada pela Dirofilaria immitis, presente em todas as regiões do Brasil e também em outros países.

Sua transmissão é feita por diferentes mosquitos, como Aedes, Culex e Anopheles.

O cão é o hospedeiro natural, mas também pode ocorrer em outras espécies como o gato e o ser humano.

A filariose mais conhecida em humanos é causada por outros parasitas (Wuchereria bancrofti, Brugia malayi e Brugia timori), que se alojam nos vasos linfáticos causando edema. Esta doença é também conhecida como elefantíase, devido ao aspecto de perna de elefante do paciente.

Desde a década de 90 existem medicações preventivas disponíveis no mercado pet, mas nem todos os cães recebem este prevenção.

Os principais sintomas são cansaço, tosse, dispnéia e síncope (desmaio).

Alguns animais podem desenvolver ascite (barriga d`água) e congestão de órgãos abdominais, relacionados à insuficiência cardíaca congestiva direita. Isto ocorre quando o lado direito do coração (daí o nome DIROfilariose) está repleto de vermes.

O diagnóstico pode ser realizado através de exame de sangue.

O tratamento é complexo e deve-se avaliar o estado de saúde do animal, pois há o risco de tromboembolismo pulmonar, quando a carga parasitária é alta.

Outra complicação é o fato de não haver nenhum medicamento para o tratamento da dirofilariose comercializado no Brasil.

A prevenção é a melhor maneira de proteger seu animal.

Existem várias opções de medicamentos preventivos no mercado, por via oral, tópica, injetável, coleiras e repelentes de mosquitos.

Converse com a(o) veterinária(0) que trata de seu(s) animal(is) e escolha a medicação mais adequada.

Quando a prevenção é bem realizada, não há risco.

 

 

Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato