Esta é uma questão frequente.

A maioria dos tutores gostaria de oferecer frutas para seus cães e gatos, mas fica na duvida se há algum risco envolvido.

Independente do alimento, devemos ter cuidado ao oferecer qualquer petisco ou lanchinho para nossos animais de estimação.

O “X” da questão nem sempre é se o alimento faz mal ou bem e sim como oferecer.

Quando estamos comendo não é uma boa ideia…a maioria dos animais pode virar um “pidão” profissional. Saiba mais clicando aqui.

O ideal é sempre oferecer o petisco ou a fruta como recompensa ou colocar diretamente no comedouro do animal.

Na grande maioria das vezes, o componente tóxico da fruta não é a polpa, mas a semente, o caule ou as folhas.

Exemplos: Maçãs, damascos, cerejas, pêssegos, uvas e ameixas. 

Devemos tomar um cuidado especial com os caroços das uvas, assim como as passas. Não se sabe exatamente qual a quantidade é capaz de causar problemas, mas há relatos de casos graves de insuficiência renal causada pela ingestão de uvas e/ou passas.

O abacate não deve ser oferecido, além de muito calórico também pode causar intoxicação. Os sintomas podem ser respiratórios e/ou abdominais.

A cebola não é fruta, mas é MUITO tóxica para os gatos. Evite oferecer sopinha de neném industrializada para seu(s) gato(s). Pode conter cebola.

As frutas que os animais costumam adorar são bastante seguras: banana, pera, maçã (sem caroço), mamão, melão, melancia (os gatos adoram!) e manga.

 

 

 


Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato