coceira apoquel

A maior queixa das famílias brasileiras que levam seus cães para atendimento veterinário no Brasil, é a coceira.

Um levantamento recente mostrou que este número chega a 40%!

Sabemos que além do desconforto para o animal, um cachorro que se coça também abala a tranquilidade da família.

Antigamente, um problema de pele num cachorro que passava toda sua vida num quintal, afastado da família, poderia nem ser percebido.

Atualmente, os cães convivem conosco dentro de casa, sobem no sofá e muitas vezes dormem nas nossas camas (eu adoro! Para saber mais, clique aqui).

Ao primeiro sinal de coceira, a família já percebe que algo está incomodando o cão.

Ele se coça tanto que ninguém mais consegue dormir!

Se a situação não for controlada, podemos chegar ao ponto de ter um animal cheio de feridas na pele, queda intensa de pelos e mau cheiro.

O diagnóstico das doenças de pele nem sempre é fácil (para saber mais, clique aqui).

Quando se trata de um quadro de alergia é preciso ter paciência e persistência.

Para definir a causa da alergia, o veterinário precisa examinar o animal e obter muitas informações a respeito da rotina deste cão.

Os cães podem ser alérgicos a qualquer substância! Assim como nós, humanos.

Para saber mais sobre alergias, clique aqui.

Quando não podemos impedir o contato do animal com a causa da alergia, como nas dermatites atópicas (animais alérgicos a substâncias do ambiente como ácaros, poeira etc) o desfaio é ainda maior.

O primeiro objetivo do tratamento é o alívio da coceira.

Finalmente temos a opção de uma terapia inovadora indicada para o tratamento da coceira associado às dermatites alérgicas caninas, incluindo a dermatite atópica, uma doença crônica.

A chegada do Apoquel no Brasil é uma novidade a ser comemorada, tendo em vista seu efeito rápido (início do alívio em até 4 horas!) e sua indicação para diversos tipos de alergias como as alimentares, as causadas por ectoparasitas, como pulgas e a dermatite atópica.

Outro diferencial do Apoquel é a segurança no uso prolongado, pois tem a eficácia e a rapidez dos corticoides, sem causar os efeitos colaterais destes medicamentos.

Utilizados como uma das poucas opções para o tratamento da coceira até o surgimento do Apoquel, os corticoides podem trazer muito prejuízo à saúde dos animais. Em curto prazo, os cães ficam com a respiração ofegante, urinam demais, têm sede e fome excessivas. Em longo prazo, podem sofrer de pancreatite, diabetes, perda de massa muscular, aumento de peso e infecções, entre outras complicações.

É muito importante buscar definir as causas das doenças de pele. Apesar dos sintomas serem muito parecidos (coceira, perda de pelos, feridas, mal cheiro), o diagnóstico e o tratamento podem ser muito diferentes.

Como as alergias são dificilmente curadas e sim controladas, o alívio da coceira é um grande benefício.

Converse com a(o) veterinária(o) de sua confiança e ofereça conforto para seu cão!

Assista o filme:

Leia mais →
coceira

Eu recebo muitos emails com perguntas e dúvidas dos meus leitores.

Alguns assuntos são muito recorrentes, como os problemas de pele.

Os cães apresentam com muita frequência, prurido (coceira), feridas, falhas no pelo, mau cheiro na pele e crostas.

As causas são muito variadas, mas a alergia costuma ser a campeã!

É impossível avaliar e opinar sem examinar a pele de um animal.

Muitas vezes é necessário fazer exames complementares (raspados de pele, citologias, culturas, exames de sangue) para chegar ao diagnóstico e planejar o tratamento.

É fundamental levar seu cachorro para atendimento veterinário.

O aspecto da pele pode ser muito parecido entre 2 animais e a causa pode ser completamente diferente, por este motivo, não é recomendado seguir conselhos de algum amigo ou vizinho que está com problemas semelhantes.

Para saber mais, clique nos links abaixo:

Doenças de pele

Alergias

Pintas, manchas e bolinhas na pele

Comportamento: se coçar é normal?

Leia mais →
alergia

Em primeiro lugar, certifique-se com seu médico alergista quais os alérgenos que te causam sintomas (espirros, nariz escorrendo, olhos coçando).

Muitas vezes acreditamos que a causa da alergia é uma, mas quando realizamos exames nos surpreendemos – a realidade é completamente diferente. Os principais causadores de alergia não são os pelos, e sim a descamação da pele e a saliva dos animais.

Existe muito preconceito e implicância, principalmente em relação aos gatos, mas nem sempre a alergia se relaciona com os animais de estimação.

Se você ou alguém da sua família for comprovadamente alérgico a cães e/ou gatos, não se desespere. É possível conviver bem com eles, fazendo tratamento com antialérgicos ou com imunoterapia e seguindo algumas dicas: (mais…)

Leia mais →
maquinadecachorro2

A princípio, os cães devem tomar o menor número de banhos possível.

A pele deles possui uma proteção gordurosa que é retirada com o excesso de banhos.

Mas, tudo depende do seu cachorro, da sua casa e de você.

O tipo de pelo, o quanto se suja, se o cão vive dentro ou fora de casa, se tem acesso aos sofás e camas, se tem algum problema dermatológico e se gosta de água.

Alguns cães precisam de poucos banhos por ano enquanto outros necessitam de cuidados semanais.

O ideal é escovar muitas vezes, se possível uma vez ao dia. Enquanto escovamos, removemos pelos (que provavelmente cairiam pela casa) e sujeira, além de inspecionar e massagear a pele do seu cachorro (isto vale muito para os gatos).

A atenção dedicada a esta tarefa é importante para estabelecer uma relação de confiança entre o dono e seu cão.

Se o seu animal não gosta de tomar banho, experimente mudar um pouco a técnica, como esquentar a água, evitar jatos de mangueira ou chuveiro, usar uma banheira ou balde e seja muito paciente e gentil.

Associe ao momento chato do banho a sensações prazerosas!

Antes do seu animal demonstrar que está chateado ou ficar bravo, ofereça petiscos (micro pedaços, para poder oferecer várias vezes!), elogie, faça carinho! Vá com calma!

Se o seu cão detesta ir a petshop tomar banho, poupe-o desta obrigação! Considere dar banho em casa. Se você não tiver jeito para dar banho, procure saber se não há um profissional de confiança que possa ir a sua casa.

Para saber mais sobre banho em gatos, clique aqui.

Mas se estiver muito calor e seu cão gostar de água, divirtam-se!

Só preste atenção para a pele não ficar permanentemente úmida e seu cachorro desenvolver alguma dermatopatia (doença de pele).

Para saber mais sobre doenças de pele, clique aqui.

Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato