Fada de Beth Rego

Escrevo estes textos no Rio de Janeiro, na véspera do início do inverno (20/06).

Na minha cidade, praticamente não faz frio. Me refiro ao frio de verdade, que pode fazer mal à saúde.

Mas no sul do Brasil e em algumas cidades mais altas, já está até geando.

Por isso resolvi alertar para alguns cuidados que devemos tomar com nossos animais de estimação, nesta época do ano.

1- Queimaduras  – lareiras, fogueiras e até velas que decoram e esquentam a casa podem causar acidentes. Os gatos saltam por cima, os rabos dos cães abanam e devemos sempre supervisionar.

2- Antes de ligar o carro, buzine e espere 10 segundos. Os gatos de rua, ou até mesmo os seus, procuram o calor do motor do carro e podem se machucar gravemente (especialmente na correia do alternador).

3- Disponibilize uma “cama” em uma área coberta e fechada para seus animais. Mesmo os animais mais peludos e resistentes podem sofrer com o frio. Coloque um cobertor ou uma manta à disposição. Se o seu cachorro tem uma “casa”, certifique-se que ela é protegida do frio o suficiente, de preferência, afastada do chão para evitar a umidade do solo. Se seus animais estão habituados a dormir no quintal, sem proteção, considere convidá-los para dormir dentro de casa!

4- Se o seu cachorro demonstrar frio (tremores, dormir enroladinho), experimente colocar uma roupa nele. Nem todos os animais gostam, mas no frio, pode ser que ele mude de ideia!

5- Nesta época do ano, são mais frequentes os casos de gripe canina, considere vacinar seu cachorro (para saber mais, clique aqui).

6- Evite dar banho nos dias mais frios, mas se for necessário, seque seu animal de maneira adequada. Se precisar usar secador de cabelo, mantenha sua mão sempre na frente para avaliar se a temperatura não está alta demais e cuidado para não direcionar o ar para os olhos! Se o seu animal é muito medroso, é possível tratá-lo (saiba mais aqui).

7- As tosas também podem ser evitadas ou pelo menos serem mais suaves, sem retirar muitos pelos (saiba mais sobre tosa, aqui).

8- Os gatos costumam detestar qualquer acessório, mas adoram superfícies quentes (tv, aparelho de som, transformador). Uma boa opção é esquentar uma bolsa d`água ou uma almofadinha e cobrir com uma toalha para seu gato deitar em cima. Eles também gostam de deitar embaixo de alguma fonte de luz, como um abajur.

Se nós nos agasalhamos e nos protegemos do frio, devemos proteger os animais também!

Eles merecem!

 

 

Leia mais →
Very much sick dog

A gripe canina, “Tosse dos Canis”  ou traqueobronquite infecciosa canina é uma infecção respiratória altamente contagiosa que acomete SOMENTE os cães.

Ela é causada pelo vírus da Parainfluenza e pela bactéria Bordetella bronchiseptica.

O sintoma mais comum é a tosse seca e persistente acompanhada de engasgos. Este sintoma se confunde frequentemente com ânsia de vômito e/ou corpos estranhos obstruindo as vias respiratórias.

Geralmente o animal é levado para clínica como se fosse uma emergência: o proprietário tem a impressão que ele engoliu algum objeto que ficou preso na garganta.

Nos casos brandos o animal se alimenta e se comporta normalmente, não apresenta febre e costuma melhorar sem tratamento em um período entre 7 a 12 dias. O maior incômodo é a força e a frequência da tosse, com um cão tossindo assim, nem ele nem ninguém consegue dormir!

Os casos mais graves costumam ser em filhotes e animais idosos.  A tosse passa a ser produtiva (com secreção) devido a contaminação bacteriana secundária (pneumonia). Nestes casos, o animal pode apresentar febre, secreção nasal e ocular, diminuição do apetite e prostração.

Para prevenir a infecção deve-se evitar o contato com animais doentes e locais com muitos cães (pet shops, hospedagens, canis etc). O vírus é transmitido através de aerossóis, isto é, gotas eliminadas na tosse e no espirro. Esta contaminação pode ocorrer pelo ar ou através de objetos e pessoas que entraram em contato com animais doentes.

Existem vacinas disponíveis, mas como toda vacina de gripe (inclusive a humana), a eficácia não é muito alta. Isto significa que mesmo vacinado o animal pode desenvolver a doença. O grande benefício é a diminuição dos sintomas e da duração da gripe, além de diminuir a contaminação para outros cães.

A vacinação é extremamente recomendada para animais que frequentam canis, hospedagens, aulas coletivas, parques e também para os cães idosos e/ou com problemas respiratórios.

Fique atento a outras possíveis causas de tosse nos cães.

Se ele já tiver mais de 7 anos, devemos suspeitar também de doenças cardíacas.

Converse com seu veterinário.

Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato