filaria

A IMAGEM DE UM CORAÇÃO CHEIO DE VERMES, PARECENDO MACARRÃO É REALMENTE IMPRESSIONANTE e REAL.

Muito conhecida como verme do coração, a dirofilariose, é  causada pela Dirofilaria immitis, e está presente em todo o Brasil e também em outros países.

Estudos recentes indicam que em algumas regiões do Brasil, mais de 20% dos cães apresenta a doença.

A verminose é transmitida por diferentes mosquitos, como Aedes, Culex e Anopheles.

O cão é o hospedeiro natural, mas outras espécies como o gato e o ser humano também podem apresentar a doença.

A filariose mais conhecida em humanos é a elefantíase, chamada assim devido ao aspecto de perna de elefante do paciente. Ela é causada por outros parasitas (Wuchereria bancroftiBrugia malayi e Brugia timori), que se alojam nos vasos linfáticos causando edema.

A melhor forma de evitar a filariose em cães é a prevenção.

Desde a década de 90 existem medicações preventivas disponíveis no mercado pet, mas nem todos os cães recebem este prevenção.

A maioria dos preventivos deve ser usado mensalmente e muitas famílias acabam esquecendo e deixando seu animal desprotegido.

A Zoetis lançou o Proheart, que é uma prevenção segura e duradoura, com duração de um ano.

Ele deve ser aplicado pelo veterinário(a), a partir de 9 meses de idade.

proheart zoetis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na fase inicial da doença, não percebemos nenhum sinal, mas em seguida os sintomas são similares aos das doenças cardíacas: cansaço, tosse, dispnéia e síncope (desmaio).

Alguns animais podem desenvolver ascite (barriga d`água) e congestão de órgãos abdominais, relacionados à insuficiência cardíaca congestiva direita. Isto ocorre quando o lado direito do coração (daí o nome DIROfilariose) está repleto de vermes.

O diagnóstico deve ser realizado através de exame de sangue e/ou de imagem (ecocardiograma).

Se a doença não for prevenida, o tratamento é complexo e deve-se avaliar o estado de saúde do animal, pois há o risco de tromboembolismo pulmonar, quando a carga parasitária é alta.

Outra complicação é o fato de não haver nenhum medicamento para o tratamento da dirofilariose comercializado no Brasil.

 

Quando a prevenção é bem realizada, não há risco.

Leia mais →
passeio com caes

Muita gente acredita que nem todos os cachorros precisam passear.

Mas não é verdade.

Não é por ser um cão de porte mínimo que ele não precisa sair de casa.

Se você acha que a rua é muito suja e seu cão tem o hábito de subir em camas e sofás, não justifica privá-lo da troca de experiências que só o passeio na rua é capaz de oferecer. Vale mais a pena limpar as patas dele quando chegar em casa. O uso de lenços umedecidos é muito fácil e prático.

Mesmo que a casa tenha jardim ou quintal, é impossível oferecer os mesmos estímulos da rua, no ambiente doméstico.

Além do exercício físico que o animal tem a oportunidade de fazer na rua, o cão também escuta barulhos diferentes e socializa com outros animais e pessoas.

Eles cheiram tudo e deixam seus odores para trocar informações, como se fossem bilhetinhos.

Mas antes de sair para passear, devemos tomar alguns cuidados:

  • Os cães devem sempre usar coleira com identificação (telefone, nome e endereço do seu responsável), para facilitar um final feliz, em caso de perda do animal
  • A guia é fundamental. Eu também acho linda a imagem do cão andando fielmente ao lado do seu dono, mas isso só é possível em parques e locais cercados, seguros e permitidos
  • Certifique-se que seu cão está prevenido contra pulgas e carrapatos (saiba mais, clicando aqui) e com a vacinação em dia (para saber mais, clique aqui)

Infelizmente, acidentes acontecem.

Por mais obediente e treinado que o cão seja, ele pode reagir a um forte estímulo.

Pode ser um gato, um pombo, uma cadela no cio ou até mesmo um barulho alto.

Neste momento, o animal segue seus instintos e nem escuta seu dono, ele sai correndo e não obedece.

Infelizmente, nos muitos plantões da minha vida, atendi alguns animais atropelados e posso garantir: nenhum deles estava usando guia.

O outro motivo importante para manter seu animal sempre na guia, é o respeito pelas pessoas que tem medo de cães, elas tem o direito de andar na rua sem se sentirem ameaçadas.

Se o seu cão parece não gostar de passear ou demonstra medo, clique aqui.

  • Não se esqueça de recolher as fezes do se cão…ninguém gosta de pisar no cocô!

Cachorro que passeia, é bicho saudável!

Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato