gluten

Assim como nos preocupamos em ser cada vez mais saudáveis, nos alimentando bem e fazendo exercícios físicos, também é cada vez maior a preocupação com a alimentação de nossos animais de estimação.

Os alimentos devem promover bem estar, melhorias na saúde e reduzir o risco de doenças.

A doença celíaca, ou intolerância ao glúten, também ocorre em cães e gatos. Estima-se que aproximadamente 15% dos cães e 5% dos gatos sofrem desta doença.

Ela é uma desordem crônica auto-imune do intestino, que reage ao glúten presente em grãos (trigo, cevada e centeio) causando uma inflamação e má absorção dos nutrientes.

Os sintomas incluem vomito, diarreia, fraqueza, anemia, perda de peso e sinais dermatológicos como prurido (coceira) e perda de pelos.

Até 1990, a maioria dos alimentos disponíveis para cães e gatos era formulada de acordo com as necessidades nutricionais mínimas estabelecidas por conselhos e associações oficiais (National Research Council e American Association of Feed Control Officials).

Atualmente existem muitas opções de ração, com qualidade superior: alimentos orgânicos, livres de grãos, alimentos para raças específicas, dietas para melhorar a saúde da pele, pelos, intestinos, boca, trato urinário e indicadas para as diferentes fases da vida – filhotes, adultos e idosos.

Estes novos alimentos refletem os avanços nas pesquisas em nutrição de animais de companhia.

Os alimentos livres de grãos ou “grain free” são desenvolvidos baseados na fisiologia dos cães e gatos, animais carnívoros.

Os cães eram, na natureza, carnívoros restritos, se alimentavam da caça (coelhos, ratos, aves e outras presas).

A fonte de vegetais da alimentação dos cães era o conteúdo do intestino destes pequenos animais, além da ingestão ocasional de vegetais crus.

O convívio do cão com o homem fez com que ele se adaptasse a digestão dos carboidrato e atualmente é considerado onívoro (se alimentam de animais e vegetais, assim como os humanos).

Já os gatos, são considerados carnívoros restritos – seu metabolismo é adaptado à digestão de alimentos de origem animal.

Os alimentos sem grãos são formulados com ingredientes nobres, e usam produtos de origem animal como principal fonte de proteína. Eles não contém corantes, conservantes, flavorizantes, aromatizantes e palatabilizantes artificiais. Por estes motivos, eles podem ser conceituados como naturais.

Por não terem grãos em sua formula, estes alimentos não contém glúten!

Existem outros benefícios dos alimentos grain free na nutrição de cães gatos:

  • não contém ingredientes transgênicos
  • são mais facilmente digeridos
  • diminui o risco de diabetes (especialmente nos gatos) – saiba mais clicando aqui
  • os ingredientes utilizados como fontes de fibras (frutas e legumes) possuem efeitos antioxidantes e prebioticos
  • evitam a obesidade (saiba mais clicando aqui)
  • diminui a incidência de urólitos (pedras na bexiga) de estruvita em felinos
  • contribuem para uma nutrição adequada em animais em tratamento do câncer (para saber mais, clique aqui)

Converse com o/a veterinário/a que cuida de seus animais e peça orientação.

 

 

 

Leia mais →
Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato